Você viu?

Jornalista enganou imprensa com estudo falso sobre chocolate

Em abril, o jornalista John Bohannon conseguiu enganar vários veículos de imprensa publicando um estudo falso sobre o papel do chocolate na dieta.

O estudo "comprovava" que era possível perder peso comendo uma porção diária de chocolate amargo.

Tudo se tratava de uma pegadinha feita por Bohannon, que participou de um documentário sobre dietas e "junk science" (algo como "ciência lixo"). Ele pretendia mostrar como era possível fazer a imprensa destacar um estudo cientificamente furado.

À época, o F5 publicou uma reportagem da Agência Ansa que tratava a pesquisa como verdadeira.

Para criar a pegadinha, Bohannon contou com a ajuda de um amigo médico. Eles recrutaram 15 pessoas pela internet e, por três semanas, acompanharam marcadores de saúde dos voluntários.

O primeiro grupo comeu normalmente, o segundo fez uma dieta com baixo teor de carboidratos, e o terceiro, além de seguir a dieta com baixo teor de carboidratos, tinha direito a 42 gramas de chocolate amargo (com 81% de cacau) por dia.

No fim do experimento, os dois grupos que fizeram o regime perderam aproximadamente 2 quilos. Mas os que comeram chocolate perderam 10% a mais, ou seja, 200 gramas a mais.

Como cada grupo só tinha cinco pessoas, o resultado não tinha valor estatístico. Segundo Bohannon, nenhum jornalista questionou à época a metodologia da pesquisa.

Além dos dados "mascarados", o jornalista citava um instituto médico que não existe e um cientista chamado Johannes Bohannon, que no caso, era um "personagem" dele mesmo.

Leia mais sobre o caso no blog da Folha "A Chata das Dietas".

Crédito: Shutterstock Bem que podia ser verdade...

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias