Televisão

Após virar "cult" com reprises, Viva planeja produção própria

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Após ser alçado à categoria "cult" em menos de um ano de existência, graças, principalmente, às novelas clássicas exibidas de madrugada, o Canal Viva estuda investir em produção em 2012.

O carro-chefe do canal, que pertence à Globosat, é a teledramaturgia, com matéria-prima fornecida quase 100% por programas antigos da Rede Globo. O sucesso foi tamanho e tão rápido que o canal deve alçar voos próprios.

"Está nos planos do Viva a possibilidade de produção própria em 2012", disse à Folha a diretora do canal, Leticia Muhana, sem detalhar, no entanto, se o projeto é de produzir novelas ou minisséries.

Crédito: TV Globo A atriz Regina Duarte como Viúva Porcina e o ator Lima Duarte como Sinhozinho Malta em "Roque Santeiro"
A atriz Regina Duarte como Viúva Porcina e o ator Lima Duarte como Sinhozinho Malta em "Roque Santeiro"

O inesperado sucesso que a emissora obteve também nas redes sociais, graças novamente às novelas no horário "corujão", ditou outro investimento, desta vez na web.

O site canalviva.globo.com está sendo totalmente reformulado e estreia em outubro, com um conteúdo três vezes maior que o atual, segmentação pelo tipo de programa e páginas especiais para as principais atrações.

O objetivo do site e da presença em redes como Twitter e Facebook é buscar um espectador mais jovem que o atual público-alvo do canal: mulheres acima de 35 anos.

São elas que respondem pela maciça audiência das novelas da faixa da meia-noite, horário em que o canal ocupa a segunda posição nessa faixa de público, entre todos os da TV paga, segundo dados de agosto do Ibope.

"Não esperávamos tanta repercussão, mas ela mostra que o Viva atinge todas as idades", diz o diretor comercial da Globosat, Fred Müller.

Segundo ele, o canal fechou novos contratos e renovou com a maioria dos 18 anunciantes-fundadores.

O maior entrave para a definição da grade é a liberação de programas por conta de direitos autorais. Essa dificuldade levou, por exemplo, à exibição da minissérie "Desejo" duas vezes num intervalo de apenas três meses.

Recentemente estrearam no Viva a minissérie "O Quinto dos Infernos", de Carlos Lombardi, e o seriado "Carga Pesada", com aventuras dos caminhoneiros Pedro e Bino.

Para os nostálgicos, estão no ar episódios da primeira temporada do humorístico "Casseta & Planeta", ainda com Bussunda.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias