Televisão

De Maisa a Rachel Sheherazade: relembre quem já saiu do SBT em 2020

Emissora de Silvio Santos vive instabilidade, não renova contratos e dispensa equipes

Rachel Sheherazade na bancada do jornal SBT Brasil
Rachel Sheherazade na bancada do jornal SBT Brasil - Lourival Ribeiro-20.fev.2020 /SBT
São Paulo

O SBT passa por uma forte crise financeira por conta da pandemia e pela aquisição da Copa Libertadores da América ao canal. Por conta disso, vem se desfazendo de boa parte de seus elencos tanto do jornalismo quanto da dramaturgia.

A mais recente perda foi Maisa Silva, 18, que deixa o SBT após 13 anos na emissora. De acordo com nota da assessoria de imprensa do canal, “a apresentadora comunicou sobre a não renovação de seu contrato, que vence em outubro”. Ainda segundo o informativo, “foi uma decisão muito difícil, mas Maisa sai pela porta da frente e com imensa gratidão a toda a família Abravanel e todos os profissionais que participaram de sua jornada durante esse período onde cresceu e se desenvolveu como artista, apresentadora e influenciadora”. Com isso, sua equipe deverá ser dispensada.

O SBT decidiu dispensar todo o elenco da segunda fase da novela “As Aventuras de Poliana”. Segundo a emissora, o canal tem o desejo de que todos sejam recontratados na volta das gravações da novela escrita por Iris Abravanel. Os contratos iriam até o final de outubro.

A grande quantidade de crianças no elenco poderia fazer com que as gravações fossem perigosas. Atores e atrizes já tinham passado por reformulações no visual para que aparentassem ter idade mais avançada na segunda fase. A ideia de Iris é que na segunda fase a história dê um salto no tempo e a adolescência dos personagens seja mostrada.

A jornalista Rachel Sheherazade, 47, revelou em vídeo que o SBT a informou via email que ela não precisaria mais ir até a emissora. A apresentadora teria contrato até o próximo dia 31 de outubro, mas sua última aparição acabou sendo ainda em setembro.

O jornalista Roberto Cabrini, 59, foi outro que deixou o SBT. A emissora não renovou seu contrato, que venceria em outubro. Cabrini permaneceu na emissora por 11 anos, onde apresentava o programa Conexão Repórter, nas noites de segunda-feira. Segundo o jornalista, a saída se deu em comum acordo.

Os cortes também atingem as equipes atrás das câmeras. O F5 apurou que boa parte das equipes de produção dos programas Raul Gil e do Topa ou Não Topa, comandado por Patricia Abravanel, será demitida.

Apesar das demissões, tanto o apresentador Raul Gil quanto a filha do patrão permanecem no quadro de funcionários. Porém, seus respectivos programas, que já seguem em formato de reprise, só vão voltar a ser gravados em 2021.

Não há garantias de que as demissões parem. Procurado, o SBT disse que não comenta assuntos internos.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem