Televisão

'Não tive coragem de abrir a janela e olhar o rio', diz Marcelo Serrado sobre gravações de 'Velho Chico'

De volta a Sergipe para gravar as últimas cenas de "Velho Chico", após a morte de Domingos Montagner, Marcelo Serrado disse que não conseguiu olhar para as águas do São Francisco quando chegou ao hotel neste domingo (18).

"Hoje, eu estava de frente para o rio, no Xingó, e não tive coragem de abrir a janela do hotel e olhar o rio", declarou em uma postagem no Instagram endereçada ao colega de elenco.

"Porém, essa foto me confortou. Sei que você está com Deus e na luz divina. Todos choram por você, querido, mas tenho certeza que você está com luz! Um dia vou parar de perguntar 'por quê?' e aceitar. O rio te levou e te transformou em um anjo", completou Serrado, sobre uma montagem de Montagner junto com Jesus, que circulou pelas redes sociais.

Na trama, Serrado interpreta o vilão Carlos Eduardo, que muitas vezes bateu de frente com Santo, personagem de Montagner. No entanto, o conflito entre os dois, claro, ficava só na frente das câmaras.

Fora de cena, a amizade predominava. Serrado já tinha revelado ter pegado uma lancha para procurar pelo colega assim que soube que o colega tinha desaparecido após um mergulho.

O ator foi velado neste sábado (17) no teatro Fernando Torres, no Tatuapé, zona leste de São Paulo, a poucas quadras da casa onde nasceu, e foi sepultado junto aos pais no Cemitério da Quarta Parada.




Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias