Televisão

Preferido da internet, Leonardo vence terceira temporada do 'MasterChef Brasil'

Favorito dos telespectadores, mas com pouco apoio dos demais participantes, Leonardo foi o vencedor da terceira temporada do "MasterChef Brasil" (Band), cuja final foi exibida nesta terça-feira (23), ao derrotar Bruna.

Pelo título, ele levou R$ 150 mil, um carro zero, um kit de cozinha e uma bolsa de estudos na escola de gastronomia Le Cordon Bleu, em Paris, além de R$ 1.000 por mês durante um ano para compras em uma rede de supermercados.

Durante a disputa decisiva, em que precisava fazer um menu completo com entrada, prato principal e sobremesa, Léo se destacou ao servir uma barriga de porco. Apesar de a iguaria precisar de bastante tempo de cocção em uma panela de pressão, praticamente não recebeu nenhuma crítica dos jurados.

Na sobremesa, teve que fazer ovos nevados com apenas dois ovos, já que uma gema quebrada havia atrapalhado sua primeira tentativa de preparar o prato. Mesmo com as críticas dos jurados sobre seu doce, acabou aproveitando que Bruna também teve defeitos na sobremesa para ficar com o título.

Os jurados Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça disseram que os dois candidatos começaram muito bem a prova final, mas acabaram caindo um pouco na hora da sobremesa.

Antes da exibição do programa desta terça, Leonardo afirmou que planeja abrir um restaurante em breve.

Na decisão desta terça (23), os candidatos precisaram fazer um menu completo —entrada, prato principal e sobremesa para os jurados.

E logo na entrada houve uma coincidência, com Léo e Bruna escolhendo preparar vieira, um molusco pouco conhecido do grande público.

Léo serviu um carpaccio, cuja apresentação foi bastante elogiada, mas os jurados fizeram algumas ressalvas. Fogaça cobrou uma maior explosão de sabor, enquanto Paola e Jacquin disseram que faltou acidez.

Bruna escolheu montar um menu com os mesmos tons de cores para a decisão. Na entrada, no entanto, a ideia dela rendeu um trocadilho de Paola. A jurada considerou que ficou monocromático e um paladar mono também, além de ter faltado tirar a membrana da vieira.

prato principal

Bruna serviu um carré de cordeiro com musgo de ervas, predominante verde em sua estratégia monocromática. Na hora de avaliar, Paola disse que faltou um molho para juntar os diversos componentes do prato, e Fogaça considerou que a acidez do picles de maçã, que acompanhava, estava muito forte.

Leonardo apostou alto. Optou por uma barriga de porco, iguaria que precisa de um bom tempo de cocção dentro da panela de pressão. Ou seja, ele não poderia ver a carne enquanto era feita.

Apesar do risco de deixá-la queimar, Léo teve seu prato —incluindo o ponto da carne— bastante elogiado pelos três jurados. Não recebeu nenhuma crítica. Apenas Paola sugeriu que ele podia ter usado o caldo molho de missô para regar o prato.

sobremesa

O último dos três componentes do menu foi o mais complicado para os candidatos. Considerada uma especialista em doces, Bruna recebeu diversas críticas por ter servido uma torta gelada de beterraba, sendo que nunca a havia preparado antes da decisão.

"Menos é mais", afirmou Fogaça, com relação à sobremesa ter muitos elementos.

Léo também teve dificuldades com seus ovos nevados com creme inglês de matcha. Durante a preparação, um erro com uma gema quebrada o obrigou a refazer a sobremesa. Deu tempo, mas não o suficiente para agradar os jurados.

Paola e Fogaça disseram que ele poderia ter sido ser mais elegante na apresentação e ter feito um creme menos espesso. "Isso não me conquistou", declarou Jacquin ao provar. No entanto, com menos erros e mais pontos positivos, Leonardo foi o ganhador.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias