Televisão

Ancine promete criar marco regulatório para serviços como o Netflix

Manoel Rangel, presidente da Ancine, disse que até o fim do ano a agência criará um marco regulatório para as empresas de tecnologia OTT (que usam as redes das teles), como a Netflix.

A declaração foi dada à coluna na terça (4) no congresso da ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura), em SP.

Segundo ele, a ideia é que essas companhias tenham obrigações como as de TV paga, exibindo conteúdo nacional e gerando empregos no país.

Para 2016, Rangel anunciou investimento de R$ 646 milhões para o Fundo Setorial do Audiovisual.

E no evento João Rezende, presidente da Anatel, sugeriu às operadoras de TV paga pacotes mais baratos para classes D e E. "A Anatel não vai obrigar a fazer pacotes novos", afirmou.

As informações são da coluna Outro Canal, assinada por Lígia Mesquita e publicada na Folha desta quarta-feira (5).

Crédito: Niels Andreas/Folhapress Manoel Rangel, diretor-presidente da Ancine
Manoel Rangel, diretor-presidente da Ancine

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem