Televisão

Ex-BBB Luan terá que depor sobre suposto homicídio mesmo após assumir que 'inventou' história

Sétimo eliminado do "BBB15", Luan será convocado a prestar depoimento à polícia na próxima semana, mesmo após dizer que mentiu ao contar ter matado um adolescente no Morro do Alemão, no Rio, quando era militar.

Na primeira entrevista depois de deixar o confinamento, nesta terça (10), o ex-"brother" afirmou que "inventou" a história para "sobressair" no jogo.

Em janeiro, quando o carioca mencionou pela primeira vez o suposto homicídio no reality show, a polícia civil do Rio chegou a anunciar que deveria ir até o Projac, complexo de estúdios da Globo, para ouvir o participante.

Aos colegas de confinamento, Luan disse que acertou um tiro na cabeça de um jovem de aproximadamente 16 anos durante a operação de pacificação do Alemão, em 2010. O Exército diz desconhecer a participação dele na ação.

Como só há o relato sobre o caso, a Divisão de Homicídios da Capital (DH) pediu à Globo a íntegra das imagens em que o ex-"brother" cita o episódio e, ao Exército, dados sobre sua atuação.

Só depois da análise dos elementos e do depoimento de Luan, a polícia decidirá se será necessária uma investigação.

O carioca foi eliminado do "BBB15" no paredão que disputou com Cézar, com 87% de rejeição, recorde desta edição do programa.


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias