Televisão

Nada de Massa, Globo abre transmissão do GP Brasil com Ayrton Senna

Nada de volta com Felipe Massa, único brasileiro no grid do GP Brasil de F-1 deste ano. A Globo abriu oficialmente a transmissão com... Ayrton Senna. E isso com o brasileiro em uma ótima terceira posição do grid.

Sim, se depender de Galvão Bueno, o de vida eterna, Ayrton não conseguirá descansar em paz nas transmissões globais da corrida em Interlagos.

A transmissão começou com uma volta com uma McLaren de Senna digitalizada passando pelo autódromo de Interlagos, acompanhada da narração de Galvão. Irritantemente o narrador aparecia com uma réplica do capacete ("mas é uma réplica oficial", dizia) e afirmava que estava "arrrrrrepiado". E que aquele era um momento especial. O comentarista Reginaldo Leme era obrigado a concordar (ajuda a manter o emprego).

A disputa entre Lewis Hamilton e Nico Rosberg, favoritos à vitória, também ficaram em segundo plano. O mais importante era a vitória do Senna de 1991... para a transmissão da corrida de 2014.

Depois, a transmissão mostrou Alexandre Pato e Fiorella Mattheis conversando no paddock com Bernie Ecclestone, chefão da F-1.

Enquanto antigos campeões como Nelson Piquet e Emerson Fittipaldi apareciam, Galvão falava "aqui no Brasil é um grande barato, porque os grandes campeões aparecem, como Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi". Como se nenhum ex-piloto aparecesse em transmissões europeias.

Quando Mariana Becker entrou na transmissão diretamente do grid de largada para falar da corrida, conseguiu rapidamente conversar com Felipe Massa. "Dá para escutar a torcida do cockpit?", perguntou. "Dá para escutar sim, Mariana", respondeu... Galvão, que pode até se aposentar das Copas, mas deve narrar ainda vários GPs.

Crédito: Antônio Gaudério - 28.mar.93/Folhapress O piloto brasileiro Ayrton Senna
O piloto brasileiro Ayrton Senna

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias