Televisão

Após 'retiro', Isis Valverde volta como protagonista de novela

Depois de seis meses de uma espécie de retiro forçado, a atriz Isis Valverde, 27, volta às telas da TV em agosto pela primeira vez como uma protagonista de novela.

Ela interpretará a doce e mal-afortunada Sandra, de "Boogie Oogie", novela de Rui Vilhena ambientada no Rio dos anos 1970, que no dia do casamento perde o noivo de maneira trágica.

O folhetim estreia na faixa das seis, na Globo.

O último trabalho de Isis na TV foi a minissérie "Amores Roubados", em que viveu Antônia, par romântico de Leandro (Cauã Reymond).

Crédito: Paula Giolito /Folhapress A atriz Isis Valverde, que volta às novelas da Globo em agosto vivendo sua primeira protagonista, no Projac
A atriz Isis Valverde, que volta às novelas da Globo em agosto vivendo sua primeira protagonista

A produção foi ao ar no começo de janeiro. No fim daquele mês, a atriz sofreu um acidente de carro que causou a fratura de uma vértebra da coluna e a obrigou a usar um colar cervical por meses.

Em entrevista à Folha, a atriz afirmou que voltar ao trabalho como protagonista foi "um presente".

Ela diz ver o acidente em que esteve envolvida como uma oportunidade de "aprendizado". "Vou guardar para sempre como uma lembrança de como a vida é frágil e de como não podemos entregá-la nas mãos de ninguém. A gente acha que com a gente não vai acontecer nada, mas acontece sim", afirma.

Na trama das seis, Sandra e a antagonista Vitória (Bianca Bin) foram trocadas na maternidade logo depois do nascimento. Elas se reencontram já na vida adulta quando o namorado de Vitória, Rafael (Marco Pigossi), é salvo de ferragens pelo noivo de Sandra, que acaba morrendo no processo de resgate.

"Para a Sandra, vai ser uma pancada atrás da outra. A minha situação foi algo completamente diferente. Se as experiências dela fossem minhas, Deus do céu, tem que ter uma cabeça muito boa para encarar o que ela encara nessa trama", afirma.

Discípulo de Aguinaldo Silva e com carreira sólida em Portugal, Rui Vilhena assina pela primeira vez o texto de um folhetim global como autor. Segundo ele, "Boogie Oogie" terá toda a "ópera da novela" com um toque de alegria e bom humor. "Ela vem com uma densidade dramática, mas ao mesmo tempo é uma novela para cima", diz.

O autor escolheu 1978, ano em que foi ao ar o clássico "Dancin' Days" (hoje exibido pelo canal pago Viva), para focar bem no universo das discotecas e do surfe.

"Minha intenção é fazer com que as pessoas, ao assistirem, achem que a festa vai começar. O Rio era a festa e eu quero dar ênfase a esse ambiente de dança e surfe."

Para isso, ele conta, os atores estão fazendo aulas de dança e parte do folhetim se passará na boate fictícia Boogie Oogie, além de outros lugares populares e badalados que existiram na época.

Apesar do enfoque no surfe, que marcou a época e gerou uma forte cultura em Ipanema, bairro nobre da zona sul do Rio, Rui diz que essa não será uma novela de "peito pelado". "Do contrário, os figurinos são lindíssimos e vai influenciar muito a roupa que as pessoas usam na rua."

Isis Valverde diz que já foi influenciada. "Já adotei algumas peças do figurino dela. Quando faço uma personagem, começo a usar umas coisas parecidas. Só a Suelen que não dava, porque ela também quase não usava roupa direito", diz sobre a periguete que interpretou em "Avenida Brasil" (2012).

Hoje, Isis mantém uma rotina de cerca de 12 horas de gravação por dia. Ela diz que está sendo cansativo especialmente porque, apesar do humor do texto, tem que interpretar emoções "muito fortes e intensas".

"Tudo o que faço, agarro com muita força, me entrego mesmo", afirma.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem