Televisão

'The Walking Dead' ganha novos personagens e se aproxima de HQ

Se os quadrinhos de "The Walking Dead" fossem uma estrada, o seriado de TV homônimo seria um carro em alta velocidade, que às vezes pega atalhos, mudando parte da rota já conhecida.

Quem faz a analogia é Gale Anne Hurd, produtora-executiva do programa, cuja terceira temporada estreia no Brasil nesta terça, na Fox --apenas dois dias depois da "première" norte-americana.

Com a comparação, Hurd se refere às diferenças entre o roteiro da atração e a HQ original de Robert Kirkman.

Caso, por exemplo, da revelação feita no fim do segundo ano da série pelo policial Rick (Andrew Lincoln) de que todos os humanos carregariam o vírus que transforma mortos em zumbis.

Mas agora os fãs preocupados com as discrepâncias entre as páginas originais e a série de TV podem comemorar.

Crédito: Divulgação Daryl (Norman Reedus), Maggie (Lauren Cohan), T-Dog (IronE Singleton), Glenn (Steven Yeun) e Rick (Andrew Lincoln)
Daryl (Norman Reedus), Maggie (Lauren Cohan), T-Dog (IronE Singleton), Glenn (Steven Yeun) e Rick (Andrew Lincoln)

A principal novidade da terceira temporada é a chegada à tela de dois personagens icônicos da HQ: a misteriosa Michonne (Danai Gurira) e Philip (David Morrisey), conhecido como Governador.

Merle Dixon (Michael Rooker), que estava desaparecido desde o início da atração, também voltará.

Gale Anne Hurd recorda que Michonne foi introduzida no final da segunda temporada, quando salvou Andrea (Laurie Holden).

"Michonne é formidável, alguém que encontrou um modo de sobreviver sozinha num mundo pós-apocalíptico", diz a produtora.

"Já o Governador pode ser considerado o vilão preferido nos quadrinhos, e David Morrey está esplêndido no papel", acredita Hurd.

"É alguém que vê a si mesmo como um messias, que vai liderar a humanidade nessa era de trevas e criar uma nova forma de comunidade em Woodbury", afirma.

DRAMA

A nova temporada terá 16 episódios, três a mais do que a safra anterior --e, assim, poderá explorar a história dos outros sobreviventes.

A relação entre Rick e sua mulher, Lori, continuará como um dos vértices da trama.

"Ela ficou aterrorizada quando o marido revelou ter matado Shane [Jon Bernthal] e disse não estar arrependido. A partir dali, criou-se uma grande separação entre eles, que nesta temporada só tende a crescer e ficar mais dolorida.", afirma a atriz Sarah Wayne Callies, que vive Lori.

Em lugar da fazenda que foi o cenário do ano anterior, uma cadeia será o palco de mais lutas e mortes.

"É ótimo voltar para a cadeia. Aparentemente, todos os meus caminhos profissionais me levam para lá", diverte-se Sarah, que fez parte do elenco de "Prison Break".

Ela conta que, desde o primeiro ano, os atores têm realizado jantares de luto para se despedir dos colegas cujos personagens sucumbem.

"Nós brindamos, honramos a pessoa que está seguindo em frente, bebemos, choramos e rimos. Leva um mês para assimilar, mas somos afortunados por termos sempre novos atores chegando."

NA TV
The Walking Dead
Estreia da terceira temporada
QUANDO terça, às 22h15, na Fox
CLASSIFICAÇÃO 16 anos

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias