Estilo

Victoria's Secret Fashion Show pode deixar de ser exibido na TV americana

Marca de lingerie repensa transmissão do evento

Modelos no Victoria's Secret Fashion Show  de 2018
Modelos no Victoria's Secret Fashion Show de 2018 - AFP
São Paulo

O tradicional desfile anual da Victoria's Secret pode deixar de ser transmitido pela TV americana. Segundo reportagem da Reuters, a L Brands, empresa dona da marca de lingerie, quer transformar os negócios da grife. O evento acontece desde 1995 e é exibido na televisão desde 2001.   

“Decidimos repensar o tradicional Victoria’s Secret Fashion Show. No futuro, não acreditamos que a rede de televisão seja a opção certa", disse a empresa em memorando enviado aos funcionários pelo diretor-executivo Les Wexner. O documento foi revelado pela primeira vez pelo canal CNBC. Também já circulam na internet imagens do memorando.

“Nos últimos meses, dissemos que estamos dando uma nova olhada em todos os aspectos de nossos negócios”, afirma Wexner em outro trecho. Ele também revelou que a empresa vai se concentrar na criação de conteúdo e de "um novo tipo de evento" que chegue às clientes por plataformas que elas já estejam inseridas. O memorando não dá detalhes de como seria esse novo show. A empresa também fala que a marca  Victoria's Secret "deve evoluir e mudar para crescer".

Questionada pela Reuters, a L Brands não comentou o assunto. A rede ABC, responsável pela transmissão do show, também não quis se manifestar sobre o tema.    

O desfile anual da Victoria's Secret costuma gerar grande repercussão em todo o mundo ao apresentar as principais modelos do mundo vestidas com asas de anjos e lingeries cheias de brilho. O ponto alto do show é o Fantasy Bra, um sutiã de mais de 2000 diamantes Swarovski, que custa em média US$ 1 milhão. 

O evento também tem a participação de cantores. Em 2018, The Chainsmokers e Shawn Mendes foram algumas atrações. Várias modelos brasileiras, como Gisele Bündchen, Alessandra Ambrosio e Adriana Lima, já integraram o casting do desfile.

Nos últimos tempos, no entanto, o  Victoria's Secret Fashion Show tem recebido críticas por ser considerado sexista e fora do alcance das mulheres comuns. Além disso, Edward Razek, diretor de marketing da L Brands, gerou polêmica ao dizer no ano passado que não havia espaço para modelos de tamanho grande ou transgênero no evento, “porque o programa é uma fantasia”.

Segundo a Reuters, a Victoria’s Secret vem perdendo clientes nos últimos anos, porque muitas mulheres estão preferindo marcas mais baratas e esportivas. A linha de lingerie da cantora Rihanna, Savage X Fenty, também abalou as vendas da marca. 

De acordo com a Reuters, a audiência do show na TV caiu nos últimos anos. O desfile de 2018 foi assistido por 3,3 milhões de americanos, número bem menor em comparação a 2001, quando 12 milhões de pessoas viram o evento pela TV.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias