Estilo

Vendedores de rua senegaleses criam desfile de moda em Barcelona

Linha de camisetas e roupas foi desenvolvida com apoio de uma campanha de crowdfunding

Mouhamed, um senegalês membro do "Sindicato Popular de Vendedores Ambulantes" em Barcelona mostra uma das criações do "Top Manta", em 6 de abril de 2018
Mouhamed, um senegalês membro do "Sindicato Popular de Vendedores Ambulantes" em Barcelona mostra uma das criações do "Top Manta", em 6 de abril de 2018 - AFP

DA AFP

Vendedores ilegais senegaleses participaram nesta sexta-feira (6) de um desfile em Barcelona para apresentar sua própria coleção de "roupa legal feita por gente ilegal".

Cerca de 15 vendedores apresentaram uma pequena coleção de camisetas e roupa, criada em colaboração com o Centro Universitário de Desenho de Barcelona, constatou um fotógrafo da AFP.

Uma campanha de crowdfunding permitiu reunir 48 mil euros para sua recém-criada Associação Sindicato Popular de Vendedores Ambulantes de Barcelona.

O projeto, que começou em junho de 2017, tem como objetivo tirar das ruas 200 vendedores ambulantes e encontrar alternativas à venda de artigos falsificados comprados de comerciantes chineses, segundo a plataforma PlayGround Do, que apoia o projeto.

O coletivo também tem o assessoramento de um escritório de advogados.

"Queremos mostrar nosso valor para quem não quer ver, queremos trabalhar de forma legal para contribuir para a economia de Barcelona, que é nossa cidade", disse um porta-voz dos vendedores, Aziz Faye, citado em comunicado.

"Sobreviver não é crime", é um dos slogans do coletivo.

Centenas de africanos sem documentos vivem da venda de produtos falsificados nas ruas de Barcelona, sob o assédio policial.

AFP
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem