Diversão

São Paulo recebe exposições que têm de Alfred Hitchcock a missa com Fafá de elém

Um destaques é a mostra do Círio de Nazaré no Museu de Arte Sacra

Homem segura imagem de Nossa Senhora de Nazaré perto de um altar
Devoto carrega imagem de Nossa Senhora de Nazaré durante o Círio - Soraya Montanheiro/Divulgação
Descrição de chapéu Agora
Leandro Vieira
São Paulo

A capital paulista tem, a partir desta semana, uma série de aberturas de exposições.

O Museu de Arte Sacra inaugura “Guarda o Círio de Nazaré”, com fotos de uma das festas religiosas mais importantes do Brasil. Será realizada também uma missa especial.

Já o Masp se une ao Instituto Tomie Ohtake para exaltar a militância negra, em “Histórias Afro-Atlânticas”.

A biblioteca Monteiro Lobato presta homenagem ao escritor que lhe dá nome, e o MIS mostra os bastidores dos filmes do cineasta inglês Alfred Hitchcock (1899-1980). Já o Museu de Futebol conta, em

“A Primeira Estrela: O Brasil na Copa de 1958”, detalhes do primeiro título mundial da seleção.

FAFÁ DE BELÉM

A fotógrafa Soraya Montanheiro acompanhou, por cinco anos, o Círio de Nazaré, procissão que acontece, no mês de outubro, em Belém (PA). O resultado desse trabalho pode ser visto nas 45 fotos exibidas na mostra “Guarda o Círio de Nazaré”, que o Museu de Arte Sacra abre na quinta.

Segundo o curador, as imagens são carregadas de emoção. “A Soraya captou as manifestações dos frequentadores, sobretudo da população mais humilde. E ela acompanhou os cortejos nas cidades por onde o Círio passa, não ficou apenas em Belém”, explica Juan Esteves.

A mostra receberá uma visita ilustre: a imagem peregrina de Nossa Senhora de Nazaré, usada para acompanhar os festejos, vem pela primeira vez a São Paulo —a imagem original, encontrada no século 18, fica na Basílica de Nazaré, em Belém. Nesta quinta, acontece uma missa na Catedral da Sé, às 12h, para receber a escultura. A cantora Fafá de Belém fará participação especial, interpretando canções religiosas.

Na sequência, a imagem será levada para a exposição. Entre sexta e domingo, a santa estará em outra missa, às 8h, na Capela de São Frei Galvão, no mesmo local do museu. No domingo, haverá missa de despedida, às 17h.

“Guarda o Círio de Nazaré”

  • Quando De ter. a dom., das 9h às 16h30
  • Onde Museu de Arte Sacra (av. Tiradentes, 676, Luz)
  • Preço R$ 6 (grátis aos sábados)
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 3326-5393

FORÇA NEGRA

O Museu de Arte de São Paulo e o Instituto Tomie Ohtake abrem, no sábado, a mostra “Histórias Afro-Atlânticas”, que exalta a força negra em cerca de 400 obras distribuídas entre as duas instituições.

“Em 2018, completamos 130 anos do fim da escravidão. O país precisa avançar contra o racismo”, diz o curador-assistente, Tomás Toledo.

A mostra tem obras de Di Cavalcanti (1897-1976)eAndy Warhol (1928-1987), entre outros artistas.

“Histórias Afro-Atlânticas”

  • Quando De ter. a dom., das 10h às 17h30; qui., das 10h às 19h30
  • Onde Masp (av. Paulista, 1.578, Cerqueira César)
  • Preço R$ 35 (grátis às terças)
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 3149-5959

“Histórias Afro-Atlânticas”

  • Quando De ter. a dom., das 11h às 20h
  • Onde Instituto Tomie Ohtake (av. Faria Lima, 201, Pinheiros)
  • Preço Grátis
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 2245- 1900

1ª COPA DO BRASIL

O Museu do Futebol aproveita o clima de Copa do Mundo e relembra o primeiro título da seleção no torneio.

Com fotos, vídeos e textos, “A Primeira Estrela: O Brasil na Copa de 1958” reconta momentos do triunfo brasileiro na Suécia, com o time que tinha, entre outros craques, Pelé, Garrincha (1933-1983) e Didi (1928- 2001).

“A mostra segue o nosso modelo multimídia, que desperta as sensações de quem viveu aquela época e ajuda a encantar quem não conhece a fundo as histórias da Copa de 1958”, explica Daniela Alfonsi, curadora da mostra ao lado do jornalista Roberto Benevides.

“A Primeira Estrela: O Brasil na Copa de 1958”

  • Quando De terça a domingo, das 9h às 18h
  • Onde Museu do Futebol (praça Charles Miller, s/nº, Pacaembu)
  • Preço R$ 12 (grátis às terças)
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 3664-3848

MUNDO DE LOBATO

A biblioteca Monteiro Lobato, no centro, presta homenagem ao escritor que a batiza. A partir deste domingo, o local recebe uma exposição que destaca o universo de seus livros, em especial os infantis.

Entre as atrações estão o Túnel do Pirlimpimpim, que vai diminuindo de tamanho na medida em que o visitante passa por ele. Cinco livros gigantes contam a trajetória do escritor, desde o seu nascimento, em 1882, até a sua morte, em 1948.

Haverá também edições, de diferentes anos, dos livros que ele escreveu e referências aos seus personagens mais famosos: Narizinho, Emília, Pedrinho e Dona Benta.

“O Mundo das Maravilhas de Monteiro Lobato”

  • Quando De seg. a sex., das 8h às 18h; sáb., das 10h às 17h, dom., das 10h às 14h
  • Onde Biblioteca Monteiro Lobato (r. General Jardim, 485, Vila Buarque)
  • Preço Grátis
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 3256- 4122

HITCHOCOCK

Começa nesta sexta a venda de ingressos para a exposição “Hitchcock - Bastidores do Suspense”, que abre, no dia 13 de julho, no MIS (Museu da Imagem e do Som), com histórias sobre filmes do inglês Alfred Hitchcock (1899-1980).

“Reuniremos aspectos que estavam apenas por trás das câmeras. Terá fotos, desenhos de figurinos e algumas cenas de filmes”, conta o produtor do MIS, Renan Daniel.

“Hitchcock - Bastidores do Suspense”

  • Quando De ter. a sex., das 10h às 21h; sáb., das 10h às 22h; dom. e fer., das 11h às 20h
  • Onde Museu da Imagem e do Som (av. Europa, 158, Jardim Europa)
  • Preço De R$ 12 a R$ 20
  • Classificação Livre
  • Tel.: (11) 2117-4777
Agora
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias