Renato Kramer

Todo o charme de "Todo Seu"

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Não mais que de repente, uma pérola musical aparece na telinha. Era a violoncelista croata Ana Rucner que fazia uma performance exuberante no programa "Todo Seu", na TV Gazeta de São Paulo. O programa vai ao ar de segunda à sexta às 22 horas e 15 minutos.

Ao final do número, o apresentador Ronnie Von, sempre impecavelmente vestido, agradece a presença da violoncelista e avisa que no próximo dia 27 deste mês ela estará no Instituto Tomie Ohtake - na abertura da exposição fotográfica "Croácia, o Mediterrâneo Tal Como Era".

Dando continuidade ao programa, o apresentador, que arrebatou corações nos anos sessenta com sua voz rouca, seus fartos cabelos lisos e seus brilhantes olhos verdes - chama para uma entrevista o Dr. Alfonso Massaguer, ginecologista e obstetra. Tema da maior importância, mas que em geral é tratado com uma linguagem hermética e até mesmo incompreensível para o leigo. Estava pensando em mudar de canal quando percebi que o jovem e alinhado doutor tinha uma forma clara e carismática de falar sobre as doenças sexualmente transmissíveis.

Surpreendentemente Massaguer confessou que, ainda em nossos dias, o tabu, a velha história da "vergonha" de falar sobre sexo, é o agravante de muitas situações que poderiam ser ou evitadas ou sanadas com muita facilidade. Inteligente e articulado, Dr. Alfonso deixou claro que mais do que nunca a saúde do indivíduo depende dele próprio, da sempre citada e reiterada questão da prevenção - através de exames periódicos e rotineiros. Nada que não saibamos. Porém não o fazemos.

Em seu belo terno preto, camisa branca, lenço e gravata vermelha com pois pretos, o "Príncipe da Jovem Guarda" faz os seus 'merchands' com a mesma elegância com que recebe seus entrevistados. Não força a barra do telespectador. Sugere, não exige. E, é claro, dá uma piscadinha no final do texto, todo charme, todo sedução.

Na seqüência, anuncia o Chef de Cuisine Rodolfo de Santis, jovem nascido na Itália, mas que adotou o Brasil há muito. É responsável pela cozinha do Restaurante Biondi, e está indicado ao prêmio "Chef Revelação" pela revista Veja. De Santis estava preparando um "nhoque de mandioquinha trufado", que seria harmonizado com um espumante "Reserva Ouro" da Salton. A sobremesa? Não vi. Precisei correr para dar água para o cachorrinho.

Os contemplados com o delicioso menu seriam os convidados para o quadro "Visão Masculina", que versaria sobre a vida dos artistas fora dos palcos. Para esse bate-papo, tiveram lugar à mesa: o ator e imitador Rafa Mello, que é formado em Relações Públicas mas trabalha com arquitetura durante o dia; e o ator e produtor Isser Korik, também diretor do Teatro Folha em São Paulo e do Teatro Amil, em Campinas.

Rafa Mello imitou Geraldo Alkmin e Gilberto Kassab, afirmando que o 'imitar' depende de muita observação e de perceber os detalhes do indivíduo a ser imitado - coisas que em geral as pessoas não prestam muita atenção. Logo em seguida, a pedido do apresentador, fez a sua imitação master: o Padre Marcelo - perfeito!

Isser Korik contou sobre a criação do atual espetáculo que produziu e atua: "E o Vento Não Levou...", dirigido por Roberto Lage, que está em horário alternativo no Espaço Parlapatões (SP). Segundo Isser, trata-se de uma comédia ágil baseada em fatos reais que ocorreram nos bastidores da produção de um dos maiores clássicos do cinema mundial: "E o Vento Levou...", naturalmente.

Quanto à "crítica", os atores têm posturas bastante claras. Rafa diz que ouve o que os outros têm a dizer, mas que a última palavra é sempre dele. Isser Korik afirma que, para ele, depende de quem faz. "A crítica anda muito fraca. O último grande crítico foi Alberto Guzik (falecido em junho do ano passado). Se a crítica vem de quem entende, você pondera e vê aonde pode melhorar".

Música de primeira, ótimas dicas de saúde, boa gastronomia, conteúdo e cultura no bate-papo e, é claro, o sempre irresistível charme do "Tio Ronnie", fizeram do 'Todo Seu' de ontem um excelente entretenimento.

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias