Renato Kramer

'Odeio Segundas': cenas curtas e ágeis dão bom ritmo ao novo seriado

"Gente, lamento informar que sábados e domingos são ilusões passageiras. A realidade sou eu: segunda-feira!", anunciava a voz off da roteirista Fernanda Young logo no início do episódio de estreia da série "Odeio Segundas" (GNT) na última quarta-feira (21).

E no prólogo já dizia a que veio: "Casais odeiam a segunda porque é o dia que eles voltam à rotina. Gays odeiam a segunda porque é o dia que eles voltam para o armário. Gordos odeiam segunda porque é o dia que eles começam as dietas", e assim por diante. Ninguém escapa do humor ácido e politicamente incorreto (ufa!) de "Odeio Segundas".

Mas não se trata de um humor rasgado, que proporcione ao telespectador aquelas gargalhadas homéricas. Apesar de que o que nos faz rir ou chorar pode ser bem pessoal. Mas sim aquele humor inteligente, irônico, por vezes debochado ao extremo, que sempre caracterizou o trabalho de Alexandre Machado e Fernanda Young.

Fernanda Young
Fernanda Young - Crédito: Ludovic Carème/Divulgação

Cenas curtas e ágeis dão um bom ritmo ao novo seriado, que conta com um elenco forte e afiado: Marisa Orth, Fernanda Paes Leme, Anderson Müller, Carol Machado (que destacou-se nesse primeiro episódio), Thiago Rodrigues, Lyv Ziese e Flávio Pardal, sob a direção precisa de Arthur Fontes.

Uma das sequências mais divertidas é quando o chefe da repartição dá umas dicas para a funcionária que insiste em vender brigadeiros para os colegas. "20% dos ataques cardíacos acontecem nas segundas-feiras... É também o dia preferido dos suicidas", está advertindo o chefe quando de repente olha para a frente e a moça sumiu.

É quando ele percebe que uma das janelas do escritório está escancarada. Ele vai até lá e a vê estatelada lá embaixo. Só que ela teria descido e tropeçado, mas ele pensa que ele causara o seu suicídio. Então ele tem um ataque cardíaco e morre na frente de outros três funcionários que, ao invés de socorrê-lo, correm tirar 'selfies' com o moribundo.

"Não é à toa que as duas guerras mundiais começaram numa segunda-feira. Talvez, se me tratassem com um pouquinho mais de consideração, eu seria mais boazinha com vocês!", decreta "Segunda" e encerra o episódio de estreia ao delicioso som de "Monday, Monday" (The Mamas and The Papas).


Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias