Renato Kramer

Com um roteiro rico em suspense, minissérie 'Felizes Para Sempre?' tem estreia forte

A minissérie de Euclydes Marinho "Felizes Para Sempre?" (Globo), releitura de "Quem Ama Não Mata" do mesmo autor, estreou com o pé direito nesta segunda-feira (26).

Em meio às comemorações das "Bodas de Alabastro" do casal Norma (Selma Egrei) e Dionísio (Perfeito Fortuna), o celular do filho Cláudio (Enrique Diaz) toca e ele tem que descer para dar um fora na amante Telma (Mariana Loureiro), deixando claro que não a quer mais por perto. Enquanto isso a sua esposa Marília (Maria Fernanda Cândido) – da qual anda distante desde que perderam o único filho, vai ao "toilette" com a cunhada Tânia (Adriana Esteves).

"Ai, Marília, na vida real casamento morno é que é casamento bom. Você não sabe o que é ser casada com o Hugo (João Miguel), um homem que quer transar toda a hora!", reclama Tânia de 'saco cheio' da pressão do marido. "Você acha ruim? Sorte a sua, Tânia! Eu morro de saudades do tempo em que o Cláudio dizia que queria me comer. Eu adorava!", solta a sofisticada restauradora de arte Marília Drummond, achando que deve colocar próteses de silicone nos seios para reconquistar o marido arredio.


Para estragar de vez o clima romântico da festa, o filho caçula Joel (João Baldasserini) anuncia que vai se separar amigavelmente da sua jovem esposa Susana (Carol Abras). Mas isso é só o começo. Porque ainda tem Olga (Cássia Kis Magro), uma antiga namorada de Dionísio; Guilherme (Antônio Saboia), um colega de trabalho apaixonado por Norma e a 'vestida para matar' Danny Bond (Paolla Oliveira) —que entrará na vida do casal Cláudio e Marília Drummond muito mais intensamente do que eles jamais planejariam.

Apresentada em dez capítulos, com um elenco de primeira linha, a minissérie "Felizes Para Sempre?" conta com um roteiro rico em suspense envolto num certo desnudamento das relações: paixão, romance, traição e desejo são os ingredientes infalíveis para prender a atenção do telespectador. Tudo com o tratamento cinematográfico impecável dado pelas mãos hábeis do diretor Fernando Meirelles. Vale acompanhar.

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias