Renato Kramer

"Não é possível que eu tenha que deixar um rato viver!", diz Lui Mendes

"Um negão desse tamanho com medo de um ratinho!!!", comentou o cantor Sylvinho Blau Blau. É que aparecera um rato no celeiro e o ator Lui Mendes logo prontificou-se a matá-lo.

Mas o medo de chegar perto do ratinho era maior. A apresentadora Penélope pediu calma ao colega, mas ele parecia transtornado. "Ratinho? Mas ele tem mãe e deve ter um avô desse tamanhão!", argumentava Lui enquanto empunhava o rodo com o qual pretendia eliminar o ratinho, já muito assustado.

"Ai, que nojo...ele vai vir nas roupas, em tudo!", exclamava Viviane Araújo protegida no andar superior. "Rato é rato! Não é possível que eu tenha que deixar um rato viver!", contra-argumentava o ator desesperado.

Depois de um longo clima de tensão, o modelo Gustavo, devidamente aparelhado com luvas de borracha, pegou o ratinho e colocou-o num pote transparente - até que a zootecnista da fazenda viesse dar o seu parecer sobre a 'fera'. Resultado: o ratinho era do bem.

Mas a epopeia de Lui Mendes não acabaria por aí. A prova do final da noite ainda lhe proporcionaria fortes emoções!


À tarde, uma espécie de jogo da verdade rolou entre os peões da sede. Todos sentados à mesa, cada um na sua vez pegava uma ficha e dirigia uma pergunta para outro peão. Aí o clima pesou.

Foi pedido a Léo Áquila que dissesse quem era o seu ídolo de infância e porquê. "Minha mãe", respondeu o performer já emocionado. "Tive uma infância horrorosa. Sempre fui muito efeminado... eu era a bichinha da escola. O que hoje chamam de 'bullying', ich...eu apanhei muito!", contou Léo já em prantos.

"Um dia, voltando pra casa, fui apedrejada por um grupo de garotos da minha rua...entrei em casa, toda machucada e contei tudo pra minha mãe...e ela me abraçou!", relatou com dificuldade e um fio de rímel borrando o seu rosto.

"Hoje eu estou saindo apedrejada, mas não esqueçam esse nome: Léo Áquila, vocês vão ouvir muito falar dele!", profetizou para o grupo que a agredira a esfuziante drag queen ao deixar a casa dos pais.

E as animosidades do jogo começaram a aparecer. Tanto quanto algumas investidas sensuais, digamos. A sambista Shayene voltou a confabular com a ex-panicat Nicole sobre as atitudes 'grosseiras' de Simone Sampaio. "Eu não sou grosseira", objetou a ex-assistente de palco. "Mas eu não vim aqui pensando em fazer amigos", deixou bem claro. "Olha, e não é preconceito, viu?", defendeu-se Nicole. "Eu já namorei pessoas mais negras que você", argumentou de forma um tanto canhestra a moça. "Dá mais um tempo pra tirar suas conclusões sobre mim", pediu Simone.

E foi a própria Simone que, numa conversa light com a dançarina Robertha e o humorista Rodrigo, recebeu uma cantada básica. "Eu quero muito ter um filho homem", disse ela. "Você quer ter um filho homem? Eu sei fazer!", retrucou imediatamente o comediante. "Posso falar?", disse Robertha desviando o assunto. "Acho que o meu namorado já me esqueceu". Todos muito rápidos no gatilho!

Mas o mais rápido foi mesmo o ator Lui Mendes. Afinal, um homem é um homem, um rato é um rato!

Uma prova esperava pelos cinco remanescentes do celeiro. Um quebra-cabeças de um cavalinho sem grandes dificuldades, não fosse o fato de ter que ser completado com vendas nos olhos e atravessando um caminho cheio de obstáculos. Penélope e Gustavo estavam quase vencendo, quando num ato desesperado, Lui desembesta a correr por sobre os obstáculos, perde o capacete, bate a cabeça num cavalete, completa a prova e desmaia! E não foi por causa do rato!

O apresentador Britto Jr vai até ele, que permanecera deitado no chão, pergunta se está tudo bem e avisa que logo a equipe médica do programa estaria atendendo-o. Intervalo rápido.

Na volta, tudo aparentemente sob controle. Lui dirigindo-se para a sede da fazenda e os outros quatro de volta para o celeiro. Um dos quais (Viviane, Gustavo, Penélope e Sylvinho) será o primeiro eliminado de "A Fazenda 5".

Na porta da sede, o ator ajoelha-se e agradece a Deus por estar entrando definitivamente no jogo. Ainda atordoado pela pancada na cabeça, pede gelo para os colegas e se joga nos braços da 'mãe', a cantora Gretchen. Fogo na caixa d'água!

Renato Kramer

Natural de Porto Alegre, Renato Kramer formou-se em Estudos Sociais pela PUC/RS. Começou a fazer teatro ainda no sul. Em São Paulo, formou-se como ator na Escola de Arte Dramática (USP). Escreveu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos teatrais. Já assinou a coluna "Antena", na "Contigo!", e fez críticas teatrais para o "Jornal da Tarde" e para a rádio Eldorado AM. Na Folha, colaborou com a "Ilustrada" antes de se tornar colunista do site "F5"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias