Nina Lemos

As misses da era do Dr. Rey

Quer entrar em um reality show? Pois bem, antes de qualquer coisa, faça uma plástica. Você precisa ter peitões. E o corpo bem malhado em uma academia. O mesmo vale para qualquer candidata ao posto de celebridade instantânea. Quer ser musa do carnaval? "Turbine os peitos" e faça uma dieta só de clara de ovos e seis horas de exercícios diários. E, agora, essa novidade, quer ser miss, faça plástica.

A Miss Brasil 2011, Priscila Machado, eleita sábado, admitiu que já fez três "correçõezinhas" : uma rinoplastia (a plástica no nariz absurdamente comum entre as adolescentes), uma lipo e, claro, colocou silicone nos seios. Ser uma miss plastificada não é privilégio dela. 95% das candidatas fizeram alguma "intervenção", segundo os médicos do concurso. Mas Priscila foi além. E disse que uma candidata pode "se transformar" se achar que deve.

Priscila é a Miss 2011 perfeita, a representante da era do Dr. Rey, o cirurgião plástico que protagoniza um reality show na TV e foi um dos jurados do concurso. Na clínica do "Dr. Hollywood", uma lipozinha, uma diminuição no nariz como presente de aniversário, bem, isso não é nada demais.

Crédito: Nelson Antoine/Fotoarena/Folhapress A Miss Brasil 2011, Priscila Machado, do Rio Grande do Sul
A Miss Brasil 2011, Priscila Machado, do Rio Grande do Sul

E nem na vida real. Priscila e as outras misses de plástico engrossam as estatísticas que fazem do Brasil o segundo campeão mundial em número de cirurgias plásticas. O país só perde para os Estados Unidos, a terra de Dr. Rey.

Se Miss representa "a mulher brasileira" (o que é difícil de acreditar) ou alguma coisa que o valha, faz sentido que a moça seja adepta da plástica. Ela só seguiu os mandamentos das revistas femininas e de alguns programas de TV de "auto-ajuda" para mulheres. "Não gosta, é só mudar". E não vacilar. Senão, você será desmoralizada para sempre. Caso da Miss Brasil 2010, "denunciada" ao vivo pela apresentadora do concurso por ter engordado 15 quilos durante o reinado.

Quando crianças, achávamos que ser miss era como ser princesa. Afinal, elas usavam coroa, capa e tinham pela frente um ano de "reinado" (mesmo que sem príncipe, já que miss não casa nem namora). Hoje, melhor não sonhar com isso. Já pensou que pesadelo deve ter sido a vida da miss que engordou 15 quilos? Se qualquer mulher é julgada por engordar uns quilinhos, imagina uma miss em plena era de Dr.Rey? Dá medo só de pensar. E não é fácil imaginar o quanto o reinado virou história de terror. Priscila que mantenha a barriga "chapada", para seu próprio bem.

[an error occurred while processing this directive]
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias