Publicidade

colunistas - nina lemos

"JN" transforma saída de Fátima Bernardes em evento de firma com transmissão nacional

05/12/2011 - 22h09

Publicidade

Nunca antes na historia desse país uma troca de cargo (acontece em qualquer empresa, certo?) foi tão dramatizada. A TV Globo mostrou na noite dessa segunda-feira, no fim do Jornal Nacional, aquele programa que no passado era sério, uma espécie de festa de firma com transmissão nacional.

Veja fotos do último dia de Fátima Bernardes no "Jornal Nacional"

Motivo: a saída de Fátima Bernardes e a entrada de Patricia Poeta na bancada dos apresentadores. Na era do espetáculo, tudo é transformado em show. Até troca de lugar em firma. E a TV Globo deitou na arte de transformar coisa prosaica em "evento". Um show que deu errado. Ou certo. Pelo twitter, as piadas estavam ótimas.

Em um bloco imenso, o programa mostrou Fátima Bernardes e William Bonner recebendo Patrícia. E, como se isso fosse pouco, improvisou um "esta é a sua vida" da carreira de cada uma das apresentadoras. Sabe apresentação de projeto ou de funcionários em Power Point? Foi o que a emissora fez. Só que com transmissão nacional.

Depois desse momento "essa é a sua vida", as apresentadoras, vestidas a rigor (com camisas brilhantes de cetim) deram as mãozinhas. E o trio começou a falar deles mesmos e de funcionários do "Jornal Nacional" que nenhum telespectador tem idéia de quem seja. "Eu admiro muito o Joãozinho (nome inventado aleatoriamente)", diz Patricia. "Pois agora você vai trabalhar com ele", responde um Bonner sorridente.

No fim, os três deram as mãos sorridentes. Como se a troca fosse um momento histórico. E como se as noticias do dia, realmente, não existissem. A Europa está em crise? O Doutor Sócrates morreu? O ministro do Trabalho deixou o cargo? Deixa pra lá. O que realmente importa é que houve uma troca de cargo no programa. Sim, a TV Globo teve um surto de egocentrismo daqueles.

"Será que agora sempre que um apresentador mudar de lugar a gente vai ter que passar por isso?", perguntou um dos muitos gênios do twitter. Pode ser que sim. Resta torcer para que NÃO.

Nina Lemos tem 40 anos e é carioca exilada em São Paulo. Escreve para a "Folha" desde os anos 90 onde, entre outras coisas, atuou como colunista com o trio 02 Neuronio. É autora de cinco livros com o grupo e do romance "A Ditadura da Moda". Atualmente é repórter especial da revista "Tpm".

  • Últimas notícias 
  •  
Siga agora o F5 no Twitter

Publicidade

gostou? leia também

  •  

Livraria da Folha