De faixa a coroa

Miss colecionadora de títulos, paulista dona de dez faixas e coroas recorda assédio e dificuldades

Marissol Savagin, 31, fez sua história fora dos grandes concursos

Miss colecionadora de títulos, paulista dona de dez faixas e coroas recorda assédio e dificuldades
Marissol Savagin - Divulgação

A modelo paulista Marissol Savagin, natural de Capivari, no interior paulista, não é uma das figuras mais conhecidas do mundo das misses. Mas, aos 31 anos, ela tem sim uma coleção de títulos conquistados em concursos de beleza, totalizando dez faixas e coroas, quase todos fora dos grandes circuitos Mundo e Universo.

“Já fui Miss Capivari, Miss São Paulo Globo, Finalista Miss Brasil Globo, Finalista Miss Bikini of de Planet. Ao todo, são dez concursos que participei e ganhei algo. Adoro uma coroa!”, conta aos risos ao F5.

Segundo ela, para ser uma miss não é necessário ter um corpo perfeito, medidas perfeitas ou muitos recursos, o que mais importa é a dedicação e o esforço que são feitos para alcançar a meta.

Apesar disso, Savagin confessa que nem sempre tudo foi lindo em sua história de concursos. Ela afirma ter sofrido assédios e constrangimentos, infelizmente comuns no mundo da moda e da beleza. Além disso, não tinha patrocinador para arcar com os custos das inscrições, viagens, vestimentas, acessórios e todo o resto.

“Ao mesmo tempo que foi glamouroso também foi doloroso. Venho de uma família simples, que não acreditava que ser modelo era profissão. Sofri alguns assédios e preconceitos e, na época, por ser muito jovem, não sabia que eram assédios”, recorda.

“Era uma pressão para emagrecer, escutar que não tem altura para competir... Um jurado já chegou a dizer que me ajudaria se eu saísse com ele. Mesmo assim, sempre acreditei no meu potencial e não dava ouvidos a esse tipo de comentário. Se ganhasse, seria por mérito e não por me vender.”

Quando criança, a modelo via o posto de miss como forma de ser uma princesa, com a missão de ajudar os outros, e começou treinando em casa, vendo vídeos de misses vitoriosas na internet. Jeito de desfilar, gestos, caras, maquiagem e cabelo eram alguns dos pontos notados pela jovem, fã da mineira Natália Guimarães, Miss Brasil Universo 2007, e da porto-riquenha Zuleika Rivera, Miss Universo 2006.

Hoje Savagin vive na Cidade do México, como uma influenciadora nas redes sociais, com mais de 172 mil seguidores no seu perfil do Instagram. “Na época de Miss São Paulo foi o ano em que mais trabalhei. Logo em seguida recebi um convite para trabalhar com uma agência mexicana. Decidi me aventurar e acabei ficando. Até disputei um concurso local em 2012 e fiquei em terceiro lugar”, diz.

Apesar do atual cenário, em que o próprio Brasil não tem certeza se terá uma representante no Miss Universo 2020, Savagin diz acreditar que os concursos não devem acabar, mas reconhece que eles são, acima de tudo, um negócio, que precisa de lucro.

“Enquanto os organizadores e patrocinadores estiverem ganhando dinheiro, ele continua! Quando deixar de ser lucrativo, não. Vejo pelas constantes mudanças que os concursos mais conhecidos estão sofrendo, é sinal de que já não está mais funcionando como antes”, analisa.

“Sinto que se tornou um concurso de top model camuflado em nome de miss. Penso que, com o passar dos anos, foi perdendo força, ainda mais agora, onde as redes sociais são tão importantes. Uma boa influencer ou youtuber, com estudos e idiomas na bagagem, pode conquistar o mundo e ter oportunidades únicas”, pondera.

Com sua coleção de títulos, Savagin segue trabalhando como modelo e se prepara para um novo momento em sua vida. Ela promete lançar, ainda este ano, um livro sobre estilo e o canal “Marissol Savagin TV”, no YouTube.

“Meu sonho é trabalhar na TV como apresentadora, por isso e canal. E sobre o livro, posso garantir que será incrível, porque você pode consultá-lo no momento de se vestir. Gosto de mostrar meu estilo de vida nas redes sociais e sigo engajada com as causas sociais tanto no Brasil como no México. Esse ano tenho ainda uma nova missão na África do Sul”, finaliza.

Veja abaixo a lista de concursos de beleza dos quais a miss participou:

Miss Capivari 2006

Miss Regional 2006

Miss Garota Estudio CDI Piracicaba 2006

3 lugar no Miss Campinas 2007

Miss Brasil Model Nações 2007

Miss Brasil Model Simpatía 2007

Top Cat Model 2007

Miss São Paulo Globo 2008

3 lugar no Miss Brasil Globo 2008

4 lugar no Miss Bikini Planet 2008

Moto fashion Girl Mexico 2012

De faixa a coroa

Fábio Luís de Paula é jornalista especializado na cobertura de concursos de beleza, sendo os principais deles o Miss Brasil e Miss Universo. Formado em jornalismo pelo Mackenzie, passou por Redações da Folha e do UOL, além de assessorias, como a da Fox.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem