Bate-Papo na Web

Áudio enviado pelo WhatsApp pode ser prático, mas é menos ponderado que um texto

Mensagens de voz sequestram o tempo do outro

Dado Ruvic-14.set.2017/Reuters

O que vc acha dos áudios do WhatsApp? Gosta? É daqueles que envia áudios gigantes contando uma história inteira em detalhes? Ou faz parte da outra metade da humanidade que detesta perder minutos preciosos ouvindo reflexões alheias?

Enviar mensagens de voz pode ser muito prático para quem está com as mãos ocupadas, andando ou se equilibrando no metrô. Ou para quem está dirigindo, preso num congestionamento (cuidado, isso também é proibido).

Os áudios são úteis para quem tem pouca intimidade com a escrita. São melhores para evitar ironias mal-entendidas, pois o texto não leva o tom de voz junto. Os áudios também são preciosos para matar as saudades da voz de quem já foi. E deixar memórias sonoras para quem vai ficar.

Por outro lado, os áudios podem ser espalhados por aí e acabar viralizando (né, Neiva?). O que pode ser bom ou ruim, dependendo do ponto de vista. O texto favorece os arrependidos. A pessoa sempre pode dizer que não escreveu uma mensagem (“alguém pegou meu celular”). Um áudio com a sua voz é mais difícil de negar.

O fato é que uma mensagem escrita envolve mais reflexão. Dá tempo de pensar bem, apagar, reescrever. Você pode até desistir de enviar um áudio enquanto grava, basta deslizar o dedo. Mas um áudio enviado é sempre menos ponderado do que um texto.

Quando a internet surgiu, as pessoas passaram a escrever mais, primeiro nos emails, dp nas redes sociais –com erros, sim, mas uma linguagem própria surgiu. Com os áudios, muitas pessoas voltaram a escrever menos. É uma pena?

Sei que os tímidos não gostam de ouvir a própria voz. Os extrovertidos amam se ouvir e que os outros também os ouçam sem risco de serem interrompidos. As mensagens de voz sequestram o tempo do outro.

Vocês já ouviram falar na melhor tecnologia de todas, o áudio ao vivo? Funciona assim: uma pessoa fala e a outra ouve e pode responder ao mesmo tempo. Não é incrível? Tb é chamado de telefone. :)
E você o que acha?

Agora

Bate-Papo na Web

Alessandra Kormann é jornalista, tradutora e roteirista. Trabalhou sete anos na Folha.
Desde 2005, é colunista do Show!, do jornal Agora.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem