Cinema e Séries

Gwyneth Paltrow expõe tratamentos polêmicos de sua marca em documentário da Netflix

Em 'The Goop Lap', atriz fala uso de drogas e até de sangue para cuidar da pele e da mente

Gwyneth Paltrow
Gwyneth Paltrow - Mario Anzuoni/Reuters
São Paulo

A atriz Gwyneth Paltrow, 47, está causando polêmica com a sua nova série da Netflix, que estreia dia 24 de janeiro. Chamada "The Goop Lap", a produção fala sobre as técnicas usadas por sua marca, a Goop, para colocar produtos e tratamentos no mercado. O último produto lançado pela atriz, para se ter uma ideia, foi uma vela com o perfume de sua vagina.

Em seis episódios de 30 minutos, a produção explora tratamentos de beleza alternativos bastante excêntricos, como uso de sangue para a pele e de drogas para o bem-estar. Alguns desses serviços podem custar US$ 4.500 (quase R$ 19 mil).

A estrela deve cuidado de avisar que nada do que ela diz pode ser levado como total verdade e faz um aviso no primeiro episódio. “A série a seguir foi projetada para entreter e informar e não para fornecer aconselhamento médico. Você deve sempre consultar seu médico quando se trata de sua saúde pessoal ou antes de iniciar qualquer tratamento.”

No entanto, Paltrow faz o público acreditar que tudo isso pode dar certo porque médicos comprovam que a atriz de 47 anos, na verdade, tem a idade biológica de 42 por causa das práticas que adotou. Em algumas entrevistas da série, segundo reportagem do New York Post, ela tem um estilo de vida bastante controverso e sempre chora bastante a cada tratamento. 

O documentário também explora a saúde sexual feminina e dá detalhes como atingir o orgasmo com exercícios ensinados pela coach sexual Betty Dodson, 90.

A Goop, aliás, também investe no mundo do BDSM  (bondage, disciplina, dominação, submissão, masoquismo e sadomasoquismo). 

Entre os produtos disponíveis no site, há um sutiã de couro nude Fleet Ilya (US$ 312), combinando com a calcinha de couro (US$ 318) e um chicote cravejado (US$ 240).

O conjunto de sutiã e roupa íntima é feito à mão na Inglaterra com couro e apresenta “detalhes de O-ring orgástico” que os torna “preparados para a velocidade total”. A descrição do produto também se orgulha de que essas são as fantasias de BDSM.

O chicote, por sua vez, é “perfeito para brincar” e possui uma alça cravejada e 16 caudas de couro. De acordo com o site o modelo não é só bonito, mas tem a utilidade de ser "extremamente confortável de segurar. Então, você pode imaginar que é agradável de outras maneiras também", diz o texto.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem