Carnaval 2018

Muso do Carnaval afirma ser uma honra chegar 'onde poucos homens conseguiram'

'Não são todos os homens que têm o privilégio de conseguirem seu lugar'

Fábio Alves é um dos musos do Carnaval 2018
Fábio Alves é um dos musos do Carnaval 2018 - Reprodução/Instagram/fabio

JULIA ALVES
São Paulo

O Carnaval, geralmente criticado pela objetificação da mulher, deixou de trazer apenas corpos femininos como destaques da folia. Os homens têm saído dos "bastidores" da festa e assumido posições de destaque nas escolas de samba, ganhando título de musos e de reis.

Duas escolas, uma de São Paulo e outra do Rio, trazem seus musos para a avenida nesta sexta (9). Primeira agremiação a abrir os desfiles na capital paulista, a Independente Tricolor trará repórter do "TV Fama" (RedeTV!), Franklin David, 31, como muso.

Já no Rio de Janeiro, a Porto da Pedra será a quarta escola a entrar na Marques de Sapucaí com o muso Fábio Alves, 39. 

Além dos atributos físicos, os homens explicam que desfilar como muso exige mais responsabilidade do que de quem comemora a folia como passista. "Ele carrega o nome da escola e o que ela representa", conta David, que desfila pela primeira vez em seis anos.

Fábio, por outro lado, já está acostumado com a folia. O enfermeiro ganhou o título de muso do Carnaval há três anos e afirma que é uma honra ter um lugar destaque onde "poucos homens conseguiram chegar". 

Além do título de muso, o enfermeiro também é conhecido como "Mister Glúteos". Ele afirma que, apesar de ser objetificado e das pessoas falarem muito sobre seu bumbum —de 115 cm—, gosta do interesse dos fãs em si e na escola.

"Há preconceito com homens como destaque no Carnaval. Não são todos os homens que têm o privilégio de conseguirem seu lugar", afirma ele, que conta ter ficado muito "no cantinho, ou atrás das mulheres" até que as escolas de samba passassem a valorizar o homem como muso do Carnaval.

Prestes a celebrar 40 anos, o enfermeiro afirma que cuida da alimentação e não deixa de praticar exercícios físicos para que, além de se destacar como homem, se destaque pela idade "avançada". 

Ambos os homens sentem dificuldade em conciliar seus empregos com a preparação para o Carnaval. Enquanto David "não sabe como consegue dar conta" dos treinos e da rotina de gravações, Alves afirma receber ajuda dos colegas de trabalho e que tira férias no período de Carnaval para se dedicar ao desfile.

"Fui o primeiro muso do Rio de Janeiro, hoje o número de musos  aumentou. Selecionar um único homem para ser destaque é uma forma da escola mostrar que dá valor a comunidade", finaliza Alves.

REPÓRTER DO 'TV FAMA'

Repórter do "TV Fama" (RedeTV!), Franklin David afirma que a questão física influencia na escolha do muso, mas que o título é atribuído de acordo com o envolvimento com a escola. 

Ele será o Drácula em um carro que representa os vampiros e promete mostrar um lado jamais visto pelos fãs. "Minha participação no desfile não se limita ao corpo, mas a atuação. Terá um embate entre os vampiros e os lobos que exigirá performance."



Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem