Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Celebridades

Advogado Kakay surge de sunga e toga com taça de vinho em foto viral

Criminalista diz ter usado roupa não convencional em dia de julgamento virtual

O advogado Kakay durante jantar em homenagem aos juristas Celso Antonio Bandeira de Mello e Weida Zancaner - Zanone Fraissat - 24.nov.19/Folhapress
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Uma foto bem-humorada de um famoso advogado criminalista circulou pelo WhatsApp e vazou nas redes sociais nesta quarta-feira (22). Nela, Antonio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakay, aparece vestindo uma sunga com toga preta por cima, segurando uma taça de vinho enquanto posa para a câmera, sorridente.

A imagem foi publicada pelo colunista Lauro Jardim, de O Globo. Kakay confirmou a veracidade da imagem e explicou ao F5 que ela foi tirada em casa, durante a pandemia, no dia de um julgamento, e enviada a seu escritório. "Eu, evidentemente, não usava terno [em casa], mas sempre usava beca em homenagem aos tribunais. Essa foto tem um ano e meio", disse o advogado.

Durante o isolamento social, "looks" de pessoas arrumadas apenas da cintura para cima para chamadas de vídeo fizeram sucesso na internet. "Essa foto é um direito meu, tirada na intimidade da minha casa", continua Kakay.

"Como agora dizem que eu quero ser candidato ao Senado, — o que é mentira, não quero nunca ser candidato a nada — estão dizendo que eu estou fazendo essa foto para rivalizar com o Lula, o que é um absurdo", declarou, em referência à foto publicada pela noiva do ex-presidente, Rosângela Silva, em agosto deste ano.

O advogado mineiro ganhou fama por defender importantes políticos e celebridades brasileiras. Ele já trabalhou para nomes como José Sarney, Itamar Franco, Romero Jucá, Aécio Neves e Paulo Maluf.

No meio artístico, ele teve como clientes a atriz Carolina Dieckmann, em processo contra o Google, e o cantor Roberto Carlos, em caso contra autor de sua biografia.

Mas a vestimenta de Kakay já foi assunto anteriormente. Em 2019, ele apareceu nos corredores do STF (Supremo Tribunal Federal) vestindo uma bermuda e camiseta simples, desrespeitando a convenção que determina o uso de roupa social. Na época, o advogado foi criticado, e pediu desculpas em nota.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem