Celebridades

Michael B. Jordan quebra silêncio sobre morte de Chadwick Boseman: 'Meu irmão mais velho'

'Gostaria que tivéssemos mais tempo', escreveu o ator em relato emocionante

Imagem dos atores Michael B. Jordan e  Chadwick Boseman
Imagem dos atores Michael B. Jordan e Chadwick Boseman - Instagram/@michaelbjordan
São Paulo

A morte do ator Chadwick Boseman, 43, anunciada na última sexta-feira (28), vítima de um câncer de cólon, mobilizou Hollywood. Diversos astros do cinema lamentaram a morte do protagonista de "Pantera Negra".

Após alguns dias de silêncio, o ator Michael B. Jordan, 33, com quem Chadwick contracenou diretamente no filme de sucesso da Marvel, lamentou a morte do amigo e colega de trabalho através das redes sociais na noite desta segunda-feira (31).

Com uma série de fotos dos dois, Michael B. Jordan iniciou sua declaração dizendo que ainda estava tentando entender a perda. "Tenho tentado encontrar as palavras, mas nada chega perto de como me sinto. Tenho refletido sobre cada momento, cada conversa, cada risada, cada desacordo, cada abraço... Eu gostaria que tivéssemos mais tempo", escreveu o ator.

No relato emocionante, Jordan relembrou uma das últimas vezes em que conversou com o amigo. "Você disse que estávamos para sempre ligados, e agora isso significa mais para mim do que nunca." Ele também agradeceu Chadwick por ter lhe aberto portas no início da carreira. "Quando eu tinha 16 anos você abriu o caminho para mim. Você me mostrou como ser melhor, honrar o propósito e criar um legado."

Michael B. Jordan, que interpretou Erik Killmonger, primo e rival do Pantera Negra, reforçou que gostaria de ter tido mais tempo ao lado do colega. "Você é meu irmão mais velho, mas nunca tive a chance de lhe contar ou de te dar flores enquanto você estava aqui. Vou sentir falta do presente que é compartilhar o espaço com você nas cenas. Estou dedicando o resto dos meus dias para viver do jeito que você viveu."

Chadwick Boseman era reservado em relação a sua vida pessoal. Ele manteve sua batalha contra o câncer, descoberto em 2016, longe dos holofotes, assim como o seu casamento. Segundo a revista internacional People, Chadwick e sua noiva se casaram em segredo.

Se tornou público também o fato de que o ator gravou "Pantera Negra" e outros filmes de super-heróis, como "Vingadores: Ultimato", já doente, em meio a cirurgias e sessões de quimioterapia. Com diversas cenas de ação, os filmes exigiram grande esforço físico do artista.

O grito de guerra de Pantera Negra, "Wakanda Forever" (Wakanda Para Sempre) tomou as redes sociais, com celebridades, ativistas de direitos civis e fãs postando mensagens emocionantes sobre a morte do artista. No filme de 2018, Wakanda é uma nação africana super desenvolvida e tecnológica, que não sofreu empobrecimento por ter escapado da colonização europeia.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem