Celebridades

Polícia investiga perfis nas redes sociais que acusaram Ludmilla de traição

Cantora fez de denúncia na segunda (25)

Ludmilla e a mulher, Brunna Gonçalves - Instagram 25.mai.20/portalestrel
São Paulo

A Polícia Civil informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que estão em andamento as investigações para apurar os perfis nas redes sociais que acusaram a cantora Ludmilla de ter traído a sua mulher, Brunna Gonçalves.

Na terça-feira (26), José Estevam Macedo Lima, advogado da funkeira, protocolou petição na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) com a notícia crime e as provas anexadas. "Agora o delegado irá instaurar o inquérito para apuração dos fatos e identificação dos responsáveis pelas práticas ofensivas contra a honra da artista", disse ele.

Ludmilla registrou na segunda-feira (25) boletim de ocorrência sobre o assunto. "Eu não ia falar nada, porque eu geralmente cago para essas mentiras, para essas bobeiradas. Só que eu estou de quarentena, não tenho nada para fazer, e quanto mais você caga para essas coisas, mais as pessoas acham que têm direito de ficar inventando mentira e falando merda da vida das pessoas por trás de um fake", afirmou.

Ela também afirmou que vai provar que a internet não é terra de ninguém. "[...] As pessoas têm que começar a ter mais cuidado para mexer na internet. Sabe usar? Boa. Não sabe usar? Tchau, vai ter que pagar por isso."

Por meio de sua assessoria de imprensa, a cantora afirmou que o conteúdo dos supostos diálogos divulgados por internautas, envolvendo duas mulheres que usavam seu nome, são inverídicos. O perfil que publicou o suposto diálogo foi excluído do Twitter.

"A cantora está muito bem casada e focada em seu mais recente lançamento, o EP 'Numanice'. Ludmilla e sua equipe não irão mais comentar as falsas afirmações feitas por perfis de haters na internet, cabe as supostas autoras das mensagens esclarecerem seu conteúdo e não a artista comentar fake news. Lembramos ainda que difamação nas redes sociais pode ser configurado como crime virtual", diz nota oficial.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem