Celebridades

Pai de Taylor Swift briga com ladrão em sua cobertura avaliada em R$ 17 milhões

Residência milionária é localizada na Flórida (EUA)

Taylor Swift na estreia do musica "Cats" em Manhattan, Nova York (EUA)
Taylor Swift na estreia do musica "Cats" em Manhattan, Nova York (EUA) - Andrew Kelly-16.dez.2019 / REUTERS
São Paulo

Scott Swift, pai da cantora Taylor Swift, 30, se deparou com um ladrão em sua cobertura milionária localizada na Flórida, Estados Unidos. O ocorrido aconteceu no dia 17 de janeiro, segundo o jornal Tampa Bay Times.

Ex-consultor financeiro, Swift, chegou na residência por volta das 22h no dia do acontecimento e encontrou Terrence Hoover, que fugiu após brigar com o pai da artista. O ladrão decidiu chamar a polícia para denunciar o confronto. 

A cobertura dos Swifts é avaliada em US $ 4 milhões (cerca de R$ 17 milhões).

Os policiais do condado de Marion localizaram Hoover e o prenderam na semana passada por acusações de roubo, sob fiança de US $ 50.000 (cerca de R$ 218 mil). A mãe acusado, Donna DeNapoli, disse ao jornal que o filho se perdeu. "Ele estava perdido e deveria ser acu sado de invasão apenas."

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que Taylor Swift e sua família se envolvem em confusões. Em julho de 2019, um homem foi preso perto da casa da cantora em Rhode Island (EUA), portando 30 picaretas, um instrumento para arrombar janelas e um bastão de beisebol. De acordo com autoridades locais, ele queria “visitar” a artista.

Taylor, na ocasião, não estava em casa e não chegou a se assustar com o caso. Uma ordem de restrição também foi emitida para que ele fique longe de qualquer propriedade da artista norte-americana. Além disso, o suspeito foi submetido a uma avaliação mental.

Em março de 2018, a de Taylor Swift  em Manhattam, Nova York, foi invadida três vezes pelo mesmo homem. Ele foi preso as três vezes pelo mesmo crime. Em fevereiro de 2018, ele quebrou a porta do local com uma pá. Dois meses depois, em abril, foi detido dormindo na cama de Taylor.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem