Celebridades

Brigitte Bardot volta a criticar governo francês e pede 'milagre de Natal' para os animais

Ex-atriz, de 84 anos, é uma ativista pela causa dos bichos desde 1970

A ex-atriz francesa Brigitte Bardot, 84 anos
A ex-atriz francesa Brigitte Bardot, 84 anos - AP
Leonardo Volpato
São Paulo

A ex-atriz e ativista francesa Brigitte Bardot, 84, voltou a clamar ao presidente francês, Emmanuel Macron, que olhe para as condições dos animais. Em carta aberta divulgada, ela pede um “milagre de Natal” por melhores condições dos bichos.

No documento ela ainda solicita a instalação de câmeras de videovigilância em matadouros. “Lugares assustadores onde três milhões de animais são mortos todos os dias na França, em condições bárbaras, indignas e terríveis.”

Em outro trecho da carta, Brigitte critica o descaso do governo. “A proteção animal na França está totalmente abandonada, não importa para o governo. O Natal é um pequeno milagre para alguns e acredito em milagres!”, disse ela.

“É difícil, às vezes impossível, melhorar a condição humana, mas com um pouco de atenção, compaixão e vontade seria fácil melhorar a dos animais cujos sofrimentos são uma vergonha para toda a França”, analisou a ativista, que também já havia criticado o papa pela falta de misericórdia pelos animais.

Em outra afirmação, a ex-atriz faz uma acusação ao presidente.  “Você faz da França um centro de lazer para o extermínio de animais.”

Brigitte Bardot foi uma das mulheres mais populares na década de 1960 e eleita pela revista americana TIME como um dos cem nomes mais influentes da história da moda.

A projeção internacional se deu em 1957, quando ela estrelou o filme “E Deus Criou a Mulher”. O longa, cuja uma das cenas foi eleita a mais erótica do cinema da época, chegou aos Estados Unidos e, com isso, transformou a atriz em fenômeno. Até hoje ela serve de referência na moda.

AFP
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias