Celebridades

Michael Sheen planeja empresa social para ajudar cidade-natal no País de Gales

O ator Michael Sheen na première de "Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte ", em 2011
O ator Michael Sheen na première de "Harry Potter e As Relíquias da Morte - Parte ", em 2011 - Darren Calabrese-12.jul.2011/AP


O ator de Hollywood Michael Sheen revelou que em breve irá lançar um negócio comunitário para ajudar sua cidade-natal no sul do País de Gales, declarando que empresas sociais estão "mudando o mundo um negócio por vez".

Famoso por seus papéis na franquia "Crepúsculo" e no longa indicado ao Oscar "Frost/Nixon", Sheen disse que irá começar um centro comunitário em Port Talbot, onde ameaças à indústria siderúrgica colocaram empregos em risco.

"Empresas sociais são uma das ferramentas mais poderosas e eficazes para mudar o mundo Acho que é uma ideia fantástica. Todos nós reclamamos sobre a situação do mundo. Bem, nós deveríamos fazer algo sobre isto."

Empresas sociais são organizações que se destinam a problemas ambientais ou sociais.  O centro, que deve ser lançado em 2018, irá ajudar pessoas a começarem suas próprias empresas e serviços na comunidade.

Em um blog no ano passado, Sheen rejeitou uma sugestão do jornal "Times" de que iria trocar a atuação pelo ativismo, mas admitiu que pode trabalhar menos como ator, conforme se tornou mais envolvido com questões comunitárias no País de Gales. "Uma empresa social é uma daquelas ferramentas para comunidades que querem criar suas próprias oportunidades."

Port Talbot é lar da maior siderúrgica do Reino Unido, empregando 4.000 pessoas, mas empregos estão sob ameaça em meio a conversas de fusão entre a indiana Tata Steel e a alemã Thyssenkrupp.

O ator, cujos papéis em filmes incluem o ex-primeiro-ministro britânico Tony Blair e o sincero técnico de futebol Brian Clough, disse ter se atraído ao empresariado social porque pareceu uma ideia sensata.

"Isto vai além de partidos políticos ou ideologia. Você tem tudo que as pessoas que acreditam no capitalismo gostam, que é ter lucros e um modelo de empresa que precisa funcionar, mas o que você faz com o dinheiro que é importante", disse Sheen.

"Em empresas sociais o dinheiro é investido em uma missão social, então isto é sobre negócios ajudando comunidades, ajudando pessoas que estão vulneráveis. É sobre tomar responsabilidade pelo ambiente em que você está, a comunidade em que você está, as pessoas que trabalham por você", acrescentou.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem