Celebridades

Famosos se manifestam contra a decisão de tratar homossexualidade como doença

No Instagram de artistas como Pabllo Vittar, Preta Gil e Bruno Gagliasso, as fotos pessoais e divertidas deram lugar à postagens mais sérias e contestadoras.

A postura é uma resposta a liminar que permite tratar homossexualidade como doença, concedida pela Justiça Federal do Distrito Federal, na última sexta (15).

Na decisão, o juiz federal Waldemar Cláudio de Carvalho concedeu abertura para que psicólogos possam tratar homossexuais como doentes e fazer terapias de "reversão sexual", sem que sofram censura ou sanções do CFP (Conselho Federal de Psicologia). 

A limiar revoltou o público e muitas celebridades se posicionaram contra a permissão. As postagens criticando a decisão vinham acompanhadas de hashtags como #MaisAmorPorFavor #vivaoAMOR e #cureseupreconceito.

A cantora Preta Gil também compartilhou sua indignação em um vídeo, mencionando o nome de muitas celebridades homossexuais e bissexuais que, como ela, estariam "doentes". "Se tiver a cura aí, deixa longe de mim por favor, eu prefiro ficar doente", disse.

Anitta também publicou um vídeo em seu Instagram se solidarizando com seu público. "Estou rezando para nosso país, nossos representantes, deem atenção para o que realmente é importante, que é consertar a nossa miséria, a nossa corrupção, a nossa falta de educação, de instrução. Até mesmo para ninguém mais cometer uma burrice como essa".

Em seu Instagram, a atriz Tais Araújo se mostrou preocupada com as consequências dessa liminar. "Eu tenho a sensação de que pode gerar mais homofobia e, consequentemente, mais violência, mais morte, menos compaixão, menos amor. A gente precisa mesmo é de amor, afeto, acomlhimento e respeito." 





Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias