Celebridades

Primeira capa da nova 'Playboy', Luana Piovani comenta caso de assédio e parabeniza modelos: 'É preciso coragem' 

Luana Piovani comentou o caso de assédio sexual envolvendo André Luís Sanseverino, sócio da editora que publica a "Playboy". A atriz foi uma das entusiastas do relançamento da revista, que teve Sanseverino entre os líderes, no ano passado. A atriz chegou a ser capa da publicação e alegou não ter cobrado cachê.

André Luís Sanseverino foi acusado por pelo menos oito modelos de ter prometido oportunidades de trabalho, fama e sucesso em troca de fotos nuas e sexo, segundo reportagem exibida no "Fantástico" (Globo) de domingo (23). 

Em vídeo publicado em seu canal no Youtube, Luana revelou não ter bom relacionamento com Sanseverino. "A nossa relação não teve um final feliz, tivemos desentendimentos, achei que eles não foram éticos comigo, mas nada me afetou porque sou velha de guerra, tinha um contrato bem amarrado, ou eu teria me dado mal", disse, sem revelar mais detalhes.  

Sobre o caso de assédio, a atriz disse apenas achar "lamentável", e preferiu elogiar a atitude das modelos que denunciaram o empresário. "Eu gostaria de parabenizar as meninas. É preciso coragem para quebrar essas regras do cotidiano, porque nós mulheres sabemos que existe assédio no trabalho, é não só no meio artístico, em qualquer empresa, mas temos medo de falar porque temos medo de perder o emprego."

Na hora que virar um movimento geral as pessoas vão ter medo de fazer. (...) O movimento das coelinhas foi muito nobre, toda mulher que foi assediada e prejudicada devia contar", e finaliza no fim do vídeo. "Recomento: abram a boca. (...) Denuncie assédio, denuncie violência. Quando a gente se une, fica forte."


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias