Celebridades

Polícia localiza suspeitos de ataques racistas a Titi, filha de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank

Sete pessoas, incluindo um adolescente de 17 anos, foram levadas pela Polícia Civil do Rio para prestar esclarecimento sobre as ofensas racistas a Titi, 3, filha dos atores Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank.

De acordo com o órgão, a Operação Gagliasso, que investiga os ataques racistas feitos à menina, foi deflagrada na manhã desta terça-feira (20) para cumprir dois mandados de busca e apreensão na cidade de Guarulhos (SP) e um na cidade de Itaquaquecetuba (SP).

Durante a operação, também foram apreendidos celulares. Na delegacia, o adolescente de 17 anos confessou ser um dos autores das ofensas publicadas nas redes sociais.

Segundo a Polícia Civil, o adolescente disse ter criado um perfil falso em uma rede social para fazer as ofensas, acreditando que assim ficaria impune.

No dia 16 de novembro, Gagliasso foi à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), na zona oeste do Rio, para prestar queixa contra os comentários racistas deixados para Titi.

As mensagens haviam sido escritas em uma foto publicada por Giovanna Ewbank no Instagram.


Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias