Celebridades

'A pessoa não percebe que tem anorexia', diz Isabella Fiorentino sobre ter enfrentado a doença

Apresentadora do "Esquadrão da Moda" (SBT) e modelo internacional, Isabella Fiorentino, 39, revelou no último fim de semana ter sofrido com anorexia quando era mais jovem.

"Essa sou eu, uns 15 anos atrás, quando pesava 50 kg. Era evidente que tinha algo errado comigo, já que me achava acima do peso e sempre queria emagrecer cada vez mais", escreveu a apresentadora em um post no Instagram junto com duas fotos de sua época de modelo.

Em entrevista ao "F5", Isabella conta que a anorexia veio no fim da adolescência, quando percebeu que seu corpo estava diferente do que quando era mais nova.

"Eu sempre fui muito magra, então, quando comecei a encorpar, fui percebendo que eu não estava mais agradando ao mercado como antes", diz.

"Era a época em que a Kate Moss fez muito sucesso com aquele estilo meio andrógino, aí senti como se eu não me encaixasse. Eu lutei contra a minha natureza, porque uma menina de 21, 22 anos não tem mais o corpo de 15, aí comecei a me privar de comer", acrescenta.

Passou, então, a pular refeições de forma constante e se alimentar mal. Nos eventos familiares, sempre quando envolvia uma refeição, ficava ausente.

"A anorexia vem sorrateira, você passa a não se alimentar e não acha que tem a doença. O grande problema é a relação com a comida. Da mesma forma que tem gente que come compulsivamente por prazer, para a pessoa anoréxica é o contrário. Ela tem uma sensação que vai fazer mal, então você vai se matando aos poucos", declara.

Por ser modelo e magra naturalmente, ela disse que sua aparência enquanto enfrentava a anorexia não chamava a atenção das pessoas na rua. E, no trabalho, sua forma física era exaltada.

Aos poucos, por não sentir mais vontade de se alimentar, percebeu que havia algo errado. Consultou-se com psicólogo, psiquiatra e nutricionista, mas foi o desejo de um dia ser mãe —atualmente tem três filhos— que a fez enfrentar a doença. "Meu médico falou que se eu quisesse ter filho, eu tinha que mudar", diz.

outras doenças

Hoje, além de alertar mulheres sobre o perigo da anorexia, ela quer combater outras duas doenças que têm ficado bastante populares: a ortorexia (obsessão por alimentação saudável,) e a vigorexia (insatisfação constante com o corpo, levando à prática exaustiva de exercícios físicos).

"Acho elas até mais perigosas. A anorexia mata, mas chega um momento em que todo mundo quer te ajudar. O ortoréxico e o vigoréxico podem ficar assim a vida toda. É claro que a gente sempre que ter um corpo saudável, mas quando se torna uma obsessão vira uma doença", diz.

"A gente precisa olhar mais internamente e menos para a nossa casca. E olha que quem está falando isso é a apresentadora do 'Esquadrão da Moda'", completa.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias