Celebridades

Em nova música, Kanye West volta a provocar Taylor Swift e a chama de vadia... e não foi tudo

Kanye West não larga o osso. Depois de aparentar ter feito as pazes com Taylor Swift em 2015, o rapper tornou a provocar a cantora pop de forma agressiva.

Os dois protagonizaram uma das maiores saias justas dos últimos anos em 2009, quando Kanye subiu ao palco do VMA para interromper o discurso de agradecimento da cantora, que acabara de ser premiada, para dizer que Beyoncé merecia mais o troféu.

A alfinetada mais recente veio nesta quinta-feira (11), durante o desfile de sua marca de tênis de luxo, na arena do Madison Square Garden, em Nova York.

O evento também serviu para apresentar “The Life of Pablo”, álbum mais recente do rapper. Foi então que o tempo fechou.

No single "Famous", devidamente tocado para os convidados famosos, Kanye canta que ele e Taylor “ainda podem vir a fazer sexo”. Por quê? “Eu fiz aquela vadia ficar famosa”, diz.

A hostilidade surpreendeu. Irritado, Austin Swift, irmão de Taylor, chegou a jogar fora seu par de tênis Yeezy —o modelo mais barato custa US$ 200— em vídeo postado no Instagram.

A supermodelo Gigi Hadid, parte do "batalhão de garotas" de Taylor, prestigiou o evento de Kanye, o que também causou certo constrangimento.

"Minha presença em um lugar não significa que eu concordo com o que é dito na música que é tocada lá. Meus amigos conhecem minha lealdade", defendeu-se em sua conta no Twitter.

À revista americana "Variety", o representante da cantora pop mostrou irritação.

"Kanye não pediu aprovação, mas pediu que Taylor lançasse o single na página dela no Twitter. Ela negou, e o alertou sobre lançar uma música com conteúdo tão misógino, mas não ficou sabendo da letra real", informou.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias