Celebridades

'Jovem é de esquerda porque o pai sustenta', diz Roger do Ultraje a Rigor

O vocalista do Ultraje a Rigor, Roger Moreira, 57, é conhecido por não ter papas na língua, muito menos quando o assunto é política.

O músico afirma que possui características das duas tendências, sendo que seu lado de direita, segundo ele, era expresso por ser "um cara honesto, trabalhador".

"A esquerda é desonesta e vagabunda a maior parte das vezes", disse à revista. "Jovem é de esquerda quase que 100%. Por quê? Porque o pai sustenta. Marx viveu a vida inteira de favor", disse em entrevista a edição de outubro da revista "Playboy".

Em agosto deste ano, Roger travou uma briga com o jornalista e escritor Marcelo Rubens Paiva, 55, através das redes sociais.

O imbróglio começou durante a Flip, quando Paiva, em mesa sobre o golpe militar no Brasil, usou Roger como exemplo de alguém que desconhece aquele período histórico. Como resposta, Roger escreveu as mensagens no Twitter, e as apagou em seguida.

À revista, Roger voltou a criticá-lo: "Um cara que tem família e resolve entrar na luta armada e apoiar o comunismo, não acho que está fazendo o que devia".

Para Roger, há um paralelo entre as motivações da atuação política de Rubens Paiva e os escândalos de corrupção dos mandatos de Lula e Dilma.

"O pai dele foi um jornalista muito bom, mas falar que lutou por mim? Não lutou. No comunismo, os fins justificam os meios. 'Atirei em militar, joguei bomba, seques­trei, mas tudo isso é justificável porque estava lutando por um bem maior'."

Crédito: Reinaldo canato/UOL Roger Moreira no cenário do programa 'The Noite', nos estúdios do SBT em Osasco
Roger Moreira no cenário do programa 'The Noite', nos estúdios do SBT em Osasco

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem