Bichos
Descrição de chapéu RFI Ásia

Manada de elefantes deixa rastro de destruição e se aproxima de metrópole chinesa

Paquidermes já percorreram 500 km e avançam na direção de Kunming

Câmeras de segurança filmam elefantes atravessando as cidades durante a noite na China
Câmeras de segurança filmam elefantes atravessando as cidades durante a noite na China - Eshan County Fang Yuan Car Care Center-27.mai.2021/Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Stéphane Lagarde
Pequim
RFI

Um elefante incomoda muita gente, 15 elefantes, incomodam muito mais... O que poderia ser uma piada tornou-se a preocupação central de veterinários e zoólogos da China, que tentam entender o que levou 13 paquidermes adultos e seus filhotes a se aventurarem pelas estradas do sul do país, cada vez mais longe de onde viviam. Os paquidermes já percorreram 500 km.

Desde que saíram da reserva de Xishuangbanna, os elefantes atravessaram fronteiras, esvaziaram tanques de água e devastaram reservas de grãos em fazendas pelo caminho. Imagens nas redes sociais mostram os animais passando perto de residências, sem temer a presença dos humanos.

A televisão transmite imagens dos elefantes cruzando as cidades durante a noite. Alguns deles entram em garagens e depósitos em busca de comida. A manada escapou de uma reserva natural na fronteira entre Laos e Mianmar.

Segundo a imprensa local, a manada já causou danos de 6,8 milhões de yuanes (mais de R$ 56 milhões), e destruiu 56 hectares de plantações. Os animais são seguidos de perto por drones, viaturas da polícia e câmeras de vigilância.

As autoridades tentam guiar o percurso da manada, atraindo os elefantes com frutas e bloqueando os trajetos com caminhões. Mas os animais parecem dispostos a seguir uma rota cada vez mais próxima de áreas residenciais.

Nos últimos anos, os elefantes passaram a se aproximar das áreas habitadas por seres humanos devido à agricultura que substitui suas plantas preferidas por espécies não comestíveis.

Na terça-feira (1°), a manada se encontrava a 20 km da metrópole de Kunming, capital da província de Yunnan, com quase sete milhões de habitantes. .A "escolha" da cidade provocou risos, pois a metrópole chinesa acolhe em outubro deste ano a Conferência sobre a Biodiversidade.

Há quem veja na excursão dos elefantes um sinal de que é preciso "viver em harmonia com a natureza", como defende o slogan nos cartazes do evento. Os elefantes selvagens são animais protegidos na China. Atualmente há cerca de 300 animais no país, contra 200 nos anos 1980. Eles vivem principalmente na região turística e tropical de Xishuangbanna.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem