Bichos

Zoológico alemão espera curar mau hábito de panda com terapia de sexo

Meng Meng, uma panda chinesa, no Zoológico de Berlim, na Alemanha
Meng Meng, uma panda chinesa, no Zoológico de Berlim, na Alemanha, deve ser tratada com sexo para curar seu "mau hábito" - Axel Schmidt/Reuters


Os responsáveis pelo principal zoológico de Berlim esperam curar o hábito de uma jovem panda de andar para trás introduzindo-a a um dos prazeres da vida: o sexo.

O plano do zoológico é apresentar Meng Meng, de 4 anos, a Jiao Qing, um panda três anos mais velho, na esperança de que o romance a ajude com as frustrações ligadas à vida em cativeiro, o que pode estar por trás de seu comportamento.

"Meng Meng está na puberdade", disse o diretor do zoológico de Berlim, Andreas Knieriem, ao jornal alemão Berliner Zeitung, neste domingo. "Andar para trás é um protesto contra coisas de que ela não gosta, seja a comida ou os cuidadores".

Por ser uma pandinha adolescente, Meng Meng pderá liberar sua energia sexual quando tiver contato, durante o período fértil, com outros pandas.
Por ser uma pandinha adolescente, Meng Meng pderá liberar sua energia sexual quando tiver contato, durante o período fértil, com outros pandas. - Axel Schmidt/Reuters

A China emprestou Meng Meng e Jiao Qinq para a Alemanha neste ano. Os dois ursos são a principal atração no pavilhão chinês do zoológico, construído por 10 milhões de dólares e inaugurado pela chanceler Angela Merkel e o presidente Xi Jinping, em julho.

Pandas gigantes são mantidos segregados, a não ser no período de cruzamento, que ocorre entre fevereiro e maio.

"Até lá, Meng Meng terá atingido sua maturidade sexual e poderá focar toda sua energia em seduzir seu parceiro", disse Knieriem.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem
[an error occurred while processing this directive]