Bichos

Gatinha vira "cão de guarda" para proteger animal silvestre; veja mascotes da semana

A gatinha Mitzy foi criada por uma rottweiller e se comporta como tal.

"Ataca todos e tudo que se aproxima de mim", comenta Lia Cardoso, de Rubineia (SP).

Mas o instinto de "cão de guarda" também deu um lado bom à gata de seis anos.

"De uns tempos para cá, não me deixava ir à plantação de eucalipto. Me cercava, miava, fazia de tudo para que eu voltasse", conta Lia.

Mas ela explica o (bom) motivo para esse comportamento: "Descobri nesses dias que é porque um tamanduá bandeira estava com um ninho e filhotes no meio da plantação".


Mia é uma gatinha de quatro anos que ganhou esse nome porque quando foi encontrada na rua era um filhote que miava muito.

"Mas depois que ficou adulta se mostrou uma gatinha muito inteligente e carinhosa", conta Nathálya Borges, de Rio Verde (GO).

"Uma curiosidade é que ela tem vários miados para cada coisa, para pedir pra fazer, para chamar para dormir, para pedir ração", afirma a dona.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias