Você viu?

Americana é morta por não parar de rir do marido

Kenneth Manzanares foi acusado de matar a mulher, Kristy
Kenneth Manzanares foi acusado de matar a mulher, Kristy - Reprodução/Facebook


O americano Kenneth Manzanares, 39, foi formalmente acusado nesta quinta-feira (27) pelo homicídio de sua mulher, Kristy, durante um cruzeiro. O motivo: Manzanares não aguentava mais ser ridicularizado pela mulher, que não parava de rir dele na frente dos filhos.

Seguranças do cruzeiro Emerald Princess afirmam que encontraram Kristy com uma ferida grave na cabeça por volta das 21h da última terça (25) em sua cabine. Ela foi declarada morta 20 minutos depois. 

Os tripulantes do cruzeiro disseram ainda que viram sangue nas mãos e nas roupas de Manzanares, que foi presto nesta quarta (26). O casal tem três filhas, e Kristy era uma agente imobiliária da Sotheby's em Saint George (Utah). 

De acordo com o jornal britânico, "Daily Mail", Manzanares teria tentado jogar o corpo da mulher ao mar. O casal é de Utah, nos Estados Unidos, e embarcaram em Seatle, em Washington, para um cruzeiro de uma semana. 

Manzanares foi detido quando a embarcação atracou em Juneau, no Alasca. Policiais do FBI (polícia federal americana) foram até a cabine do casal para dar início as investigações. 

Ao perguntar o que aconteceu, ele teria dito a uma das testemunhas: "ela não parava de rir de mim". "Minha vida acabou", disse Manzanares durante interrogatório policial. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem