Você viu?

Em voo, piloto reclama de divórcio, de Trump e de Hillary e assusta passageiros

Uma piloto nos Estados Unidos assustou os passageiros de sua aeronave depois de fazer um discurso criticando Hillary Clinton e o presidente americano Donald Trump pelo alto-falante. Para piorar, ela ainda falou sobre seu próprio divórcio.

O voo da United Airlines ia de Austin, no Texas, para São Francisco, na Califórnia, no sábado (11). Atrasada, a piloto chegou ao aeroporto de boné e camiseta e discutiu com outros funcionários da companhia na entrada para a aeronave.

"Eu pensei que ela fosse uma passageira da primeira classe reclamando", o passageiro Chris Moore disse ao jornal americano "Washington Post".

A piloto então usou o alto-falante para dizer aos viajantes que eles tinham que votar se ela deveria colocar seu uniforme ou não. Muitos acharam divertido, a princípio, mas logo repararam que algo estava errado.

Ainda no microfone, a piloto pediu desculpas por estar atrasada. "Desculpe pelo atraso, eu estou passando por um divórcio", foram as palavras dela, de acordo com passageiros.

Depois de reclamar dos políticos Hillary Clinton e Donald Trump, a piloto estava pronta para a decolagem. "Eu vou parar e nós vamos voar. Não se preocupem, eu vou deixar meu copiloto comandar. Ele é homem", ela disse.

Foi então que os passageiros começaram a pedir aos funcionários que abrissem as portas do avião para que eles pudessem sair. Em meio a protestos de que ela não estava apta para voar, muitos viajantes pediram que a segurança do aeroporto fosse acionada.

Depois de 90 minutos, um novo piloto levou os passageiros até São Francisco. A piloto original foi escoltada pela polícia e a United Airlines não divulgou seu nome ou o que acontecerá a ela.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem