Você viu?

Camiseta da série 'The Walking Dead' é retirada das lojas após ser acusada de racismo

Uma camiseta inspirada na série de zumbis "​The Walking Dead" (AMC) está sendo alvo de polêmica na Inglaterra.

Após ser acusada de racismo, a varejista Primark foi obrigada a recolher um modelo de camiseta com uma frase controversa do seriado.

Na roupa, a citação "Eeny Meeny Miny Moe", a versão em inglês da rima "Minha mãe mandou eu escolher esse daqui", foi a causa do problema.

O trecho é recitado por um dos vilões da série, Negan, na hora de escolher suas vítimas. Mas uma versão antiga da canção levava o termo racista "nigger" em sua letra. Por isso, um cliente enviou uma reclamação à Primark.

"A imagem [da camiseta] se relaciona diretamente à prática de agredir negros nos Estados Unidos e é ameaçadora", disse ao jornal inglês "The Sheffield Star", em relação ao taco de beisebol enrolado por arame farpado que ilustra a roupa. A arma é a mesma utilizada pelo vilão Negan.

Em resposta, a Primark disse: "A camiseta em questão é um produto licenciado e a citação e imagem foram retirados da série de TV. Qualquer ofensa causada não foi intencional e a Primark se desculpa por isso".

Jeffrey Dean Morgan, o ator responsável pela personagem Negan, achou a reclamação exagerada. Em sua página do Twitter ele disse: "Caramba, as pessoas são estúpidas".


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem