Publicidade

humanos

Ex-assessora do Senado diz que descarta ensaio nu

07/08/2012 - 12h42

Publicidade

GABRIELA GUERREIRO
DE BRASÍLIA
ANDREIA SADI
DO PAINEL

Exonerada pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI) depois de ser flagrada em um vídeo de sexo, a ex-assessora do Senado Denise Rocha descartou hoje a possibilidade de posar nua para uma revista masculina. Ela reapareceu no Senado nesta terça-feira, um dia depois de ser oficialmente afastada do cargo no Legislativo.

Assessora do Senado que fez vídeo de sexo perde o emprego e diz que decisão é machista
Parceiro de assessora do Senado nega vazamento de vídeo de sexo

Chorando e acompanhada do tio e da advogada, Denise disse que foi pega de surpresa com a exoneração. Mas não culpa o senador por tê-la demitido. "Eu não sei o que passou na cabeça do senador para tomar essa decisão desumana. Mas eu admiro muito o trabalho dele."

O tio de Denise é primo de primeiro grau da mãe do senador. Mas o parentesco não foi suficiente para mantê-la no cargo. A ex-assessora disse que não vai contestar a demissão uma vez que ocupava uma função de confiança, mas espera uma conversa frente a frente com o parlamentar para apresentar sua versão dos fatos.

A ex-assessora disse que está preocupada com a sua reinserção no mercado de trabalho diante do polêmico vídeo. "Imagina eu bater em um escritório pedindo emprego. Sou aceita. Meses depois, aparece alguém resgatando esse vídeo e colocando na internet. Volta e meia, esse vídeo pode vir à tona", afirmou.

Advogada, ela disse ser vítima de "machismo" uma vez que o vídeo era "íntimo", sem qualquer relação com seu trabalho no Senado. "Se eu fosse homem, não teria essa repercussão."

Ao rejeitar o título de "musa" da CPI do Cachoeira, uma das comissões em que atuava como assessora de Ciro Nogueira, Denise afirmou que não vai perder sua dignidade.

Desde que o vídeo vazou na internet e nos corredores do Senado, Denise disse que ficou reclusa em casa. A ex-assessora afirmou que sua família está "deprimida", mas a apoia e espera a decisão da Justiça contra o responsável pelo vazamento do vídeo --o seu parceiro nas imagens.

"É um vídeo de seis anos atrás. Eu tenho que processar o cafajeste que fez o mal para mim e os sites que prosperaram isso."

Apoio

O tio de Denise, Dubá Leitão, veio do Piauí para acompanhar a sobrinha depois da polêmica. Disse que Denise foi "vítima de um cafajeste", mas é uma "moça que tem o apoio de toda a sua família".

Sobre a possibilidade dela posar nua, hipótese negada pela ex-assessora, o tio disse que a palavra final deve ser de sua sobrinha. "Se for para a felicidade dela, que faça o que quiser. Mas se botar ela na capa de toga, por ser advogada, vai vender muito mais", disse o tio.

  • Últimas notícias 
  •  

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha