Celebridades

Marcelo Serrado e decoradora brigam na Justiça por obra realizada em 2014

O ator Marcelo Serrado curte Carnaval na Marquês de Sapucaí, no Rio
O ator Marcelo Serrado curte Carnaval na Marquês de Sapucaí, no Rio - Raquel Cunha-28.fev.2017/Folhapress


O ator Marcelo Serrado, 50, e a decoradora Claudia Hauer brigam na Justiça por conta de uma obra realizada na cobertura do ator, em São Conrado, zona sul do Rio, em 2014. A profissional cobra a última parcela do serviço prestado, que seria de cerca de R$ 100 mil. Já Marcelo alega que não pagou o valor porque a obra apresentou riscos à sua família.

"Foi feita uma obra com uma arquiteta e ela acabou acumulando a obra como engenheira também. A obra foi demorando a acabar e no último mês descobrimos vários problemas nela, como por exemplo, na parte de sustentação e rachaduras nos tetos. No teto do quarto dos meus filhos começou a vazar água de cima quando chovia e o teto quase desabou colocando em risco a vida deles... A obra foi mal feita e isso agora é com a justiça", disse o ator, nesta quarta (17).

Claudia teria realizado com sucesso obras no primeiro andar do imóvel e foi contratada para a parte superior, que tem uma piscina. O advogado do ator, Ricardo Brajterman, explicou que a decoradora processou seu cliente primeiro e, na contestação, eles entraram com uma reconvenção contra ela pedindo a quantia equivalente ao acerto da obra, que já ultrapassa R$ 90 mil e gastos de despesas com mudança de apartamento por conta da situação do imóvel.

"A parte da piscina não foi impermeabilizada de forma adequada pela Claudia, o apartamento ficou inabitável. O Marcelo decidiu por não pagar a última parcela por conta dos danos da obra mal realizada. Apareceram rachaduras e infiltrações. Incluímos no processo um laudo pericial com fotos, vídeos da água caindo, furos, rachaduras", disse Brajterman. O valor total da obra custou cerca de R$ 800 mil.

Procurado pelo UOL, o advogado de Claudia disse que não irá comentar o processo, que é público e encontra-se disponível para consulta. A decoradora teve um recurso negado na quinta e terá que apresentar sua defesa por meio de um laudo pericial feito por um profissional indicado pelo juiz.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem