Publicidade

'Tenho direito de beijar quem eu quero', afirma Bruna Marquezine

21/04/2015 - 14h46

Publicidade

LOUISE SOARES
COLABORAÇÃO PARA O "F5", DO RIO

Em "I Love Paraisópolis" (Globo), a mocinha Mari (Bruna Marquezine) perde seu emprego de garçonete logo após dar a entrada numa casa nova para sua mãe de criação. Endividada e sem perspectiva de conseguir um novo trabalho, ela e a irmã Danda (Tatá Werneck) arrumam as malas para tentar a sorte em Nova York, onde outros problemas as aguardam.

Muitas águas ainda vão rolar para Mari durante os 155 capítulos da trama de Alcides Nougueira e Mário Teixeira, e muito trabalho para a atriz Bruna Marquezine, que faz seu primeiro papel de protagonista sozinha - em 2014, ela dividia a função com Júlia Lemmertz na novela "Em Família", de Manoel Carlos.

"É uma responsabilidade grande, mas não vou me dedicar mais ou menos por que é uma protagonista. Sempre me dediquei igual a todos os meus personagens e com a Mari vai ser da mesma maneira. O meu melhor é garantido", afirma Bruna.

Aos 19 anos, a atriz diz não se incomodar mais com críticas ao seu trabalho e que aprendeu a regular a exposição de sua vida pessoal, após a experiência que passou no ano passado, quando estava no elenco da novela das 21h e namorava o jogador Neymar.

"Eu passei por um momento muito conturbado, mas necessário, com uma novela que foi um presente para mim, mas teve alguns problemas, junto com minha vida pessoal muito exposta. Vivi muito do que eu queria viver, não me arrependo de nada", lembra.

Atualmente namorando o modelo Marlon Teixeira, Bruna Marquezine diz que quer aproveitar a vida sem se importar com o julgamento alheio.

"Tenho 19 anos. Tenho o direito de sair, de ir ao cinema, de beijar quem eu quero. Tenho direito de fazer essas coisas. Mas não preciso ficar expondo e falando por aí. Não faz sentido. Mas não vou me trancar numa caverna", justifica.

FRIO E COMPRAS EM NY

A atriz viajou para Nova York com parte do elenco para gravar as cenas da viagem de Mari e Danda. Foram onze dias em que elenco e equipe tiveram que lidar com o frio de 11 graus negativos durante uma das piores nevascas pela qual a cidade americana já passou. Apesar do frio, Bruna aproveitou a oportunidade para fazer compras, com o incentivo da nova amiga Tatá Werneck.

"Fui com duas malas, voltei com quatro e uma de mão, mais uma torradeira para minha mãe e uma câmera. Perdi completamente a noção. Uma incentivava a outra e, quando a gente viu, já tinha estourado o cartão", riu a atriz.

Durante a viagem, a atriz relaxou um pouco na dieta. O excesso foi corrigido após a volta ao Brasil, quando ela descobriu que é intolerante à proteína do leite e fez uma dieta detox, eliminando glúten e lactose.

"Em Nova York, eu comia besteira o dia inteiro. Chegou um ponto que meu corpo pedia essa mudança, não por uma questão de estética, mas por uma questão de saúde e para aguentar esse dia a dia maluco que a gente tem aqui", explica.

  • Últimas notícias 
  •  

Publicidade

Publicidade

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha